sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Além dos Números #10 - Surpresas, decepções e constatações

O agora GOCIL/Bauru Basquete chegou ontem, na derrota para o Paulistano por 99 x 94 à terceira partida (1 vitória e 2 derrotas) já com a participação dos adultos (faltando apenas o retorno do pivô Rafael Hettsheimeir); e já conseguimos observar algumas coisas nessa montagem do elenco da temporada 2016/2017:

Chegou a hora de Leo Meindl: De numeração nova (33) e com outra atitude, Léo parece ter notado que essa é a temporada mais importante de sua vida. Voltou extremamente bem fisicamente e se dedicando muito mais aos treinamentos de fundamentos específicos. 

Cedo ou tarde, Robert Day voltará à equipe, mas não tenho dúvidas que já não terá o mesmo protagonismo das ultimas duas temporadas. Será um jogador de revezamento. Como titular e um dos maiores pontuadores de uma equipe que brigará por títulos de todos os campeonatos que disputar, Léo Meindl ampliará o seu leque de jogo. 

Podendo ter muitas chances de vestir a camisa da Seleção Brasileira principal e criando um nome para se firmar no mercado europeu, tem jogo pra isso. E o principal: Está com a faca nos dentes pra conquistar isso.

Retorno do "Brabo" acima das expectativas: Não tendo nem 10 dias de pré temporada com o time, Alex voltou na partida de ontem contra o Paulistano e voltou em grande estilo. Não só pelos 30 pontos, mas pela atitude em quadra. 

Natural que nesse inicio, em algum determinado momento do jogo a perna pese. Mas o nosso camisa 10 voltou muito mais engajado na sua maior missão dentro desse time. No atual elenco temos muitos garotos e se faz necessária a presença de um líder, um cara que sabe extrair o melhor do jogo de cada companheiro e que possa organizar todos em quadra.

E isso Alex tem feito com maestria, sempre aliado aos experientes Valtinho e Shilton que também casaram muito bem com essas características.




Jefferson correndo na subida: Nem tudo são flores. Jefferson não voltou bem. Nem fisicamente e muito menos mentalmente, e isso tem afetado drasticamente o seu jogo; até porque tem ficado tempo demais em quadra. 

Todos nós conhecemos o seu potencial ofensivo, e ele não tem se omitido das partidas. Mas como disse anteriormente, o fato dele não converter os arremessos tem tirado ele de jogo. A ponto de ontem em um ato destemperado ter sido desqualificado de um jogo em que precisávamos muito de sua presença.

Creio que é momento de preservar nosso camisa 11 e deixá-lo em quadra apenas em momentos em que ele esteja realmente bem no jogo. É chegada a hora de aproveitar o bom momento de Henrique que foi sem dúvida alguma um dos destaques do time nos últimos 3 jogos.

ala Léo Meindl em partida contra o Franca, no Panela de Pressão.
Foto: Caio Casagrande/Bauru Basket

O Gocil/Bauru Basquete volta à quadra amanhã às 16 horas contra o América no Ginásio Panela de Pressão. Chegamos nessa décima quarta rodada da primeira fase com uma campanha de 2 vitórias e 11 derrotas, e precisando vencer ao menos 4 dos últimos 5 jogos (4 jogos em casa e apenas 1 fora de casa) pra se classificar sem depender de outros resultados.

Se existia uma gordura de classificação, hoje ela não existe mais. E tudo isso acontece devido a irresponsabilidade de ter exposto os garotos de maneira desnecessária nos primeiros 10 jogos do campeonato.

Valtinho e Shilton tinham plenas condições de jogo e poderiam ter amparado mais os garotos e hoje não estaríamos com um olho na tabela de classificação e outro na calculadora. Porém, isso já faz parte do passado e não quero ser repetitivo com esse assunto; até porque só não vê isso quem quer fazer vistas grossas à esse tremendo erro cometido pela diretoria com aval da comissão técnica (que nos últimos 3 jogos também não vem bem).

-> Pra finalizar, deixo no ar que na próxima semana poderemos anunciar de 2 a 3 jogadores que fechariam o elenco para essa temporada 2016/2017. Um deles é Robert Day que já tem o seu retorno dos Estados Unidos garantido. Os outros dois, alguém arrisca?  


Nenhum comentário:

Postar um comentário