quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Caiu o Gigante! Ao defender três pênaltis, Helder brilha e leva o Juventus a inédito título no 1º turno da Liga Bauruense



equipe do Juventus levanta troféu de campeão do 1º turno da LBFA
Foto: Daniel Nunes/Juventus FC

"Era o meu sonho ser campeão do futebol amador. E hoje pude conseguir com a glória de Deus".

Essa foi a frase, dita aos microfones da rádio Auri-Verde, pelo goleiro Helder, responsável por levar o Juventus ao inédito título de sua história frente ao Independência na final do primeiro turno da 1ª divisão da Liga Bauruense de Futebol Amador.

As equipes entraram em campo para se enfrentar às 10:00hs deste feriado de sete de setembro no estádio distrital Horácio Alves Cunha, no Jardim Bela Vista.

O confronto colocava frente a frente toda a gigantesca história e tradição do cinquentenário time do Independência, tricampeão bauruense e que dispensa qualquer tipo de apresentação; diante da inexperiência do debutante em finais time alvinegro do Juventus.

A partida, como de se esperar, foi muito bem disputada pelas duas equipes. O segundo tempo porém foi melhor, com os dois lados se arriscando mais ao ataque.

Contudo o jogo carregou somente um nome: Helder.

O goleiro do Juventus brilhou na partida. Com atuação impressionante e de gala, o arqueiro fechou a meta juventina nos noventa minutos, e protagonizou pelo menos cinco dificílimas defesas.

Waguininho, Tiziu, Lekinha, Fesso, Jé, Joãozinho .. nenhum deles foi capaz de fazer frente ao goleiro de 24 anos.

A partida terminou em 0 a 0 com a maioria das oportunidades criadas pelo time da Vila Independência. O Juventus jogou com cautela, se defendendo na maior parte do tempo. Silvinho e Animal no entanto pouco apareceram. Não fizeram nada em vista da atuação de seu companheiro de time.

Pênaltis

Nas penalidades, o Indepa foi quem começou. Lekinha foi para a cobrança e abriu o marcador em favor de sua equipe depois de bater cruzado no canto direito.

Na sequência, Silvinho, atacante do Juventus foi para a batida e parou na defesa de Yuri. Quis o destino que o artilheiro da competição não pudesse vazar a meta do ex-arqueiro do Norusca, que defendeu o chute cobrado no meio do gol com o pé direito.

João Vitor foi para a bola e mandou pra lua a oportunidade de fazer 2 a 0 ao Independência nas penalidades.

Animal também não cooperou e parou na defesa do goleiro Yuri. Em cobrança mal executada, porém rasteira, o centroavante juventino não foi páreo para o goleirão do Indepa que segurou a vantagem de sua equipe nas penalidades máximas.

Waguininho foi o terceiro batedor do Independência. Em chute forte, no alto e no meio do gol, o lateral esquerdo do "Gigante" ampliou a vantagem para 2 a 0 aos comandados de Osmarzão.

Na sequência foi a vez de Luiz Miguel, lateral esquerdo do Juventus, correr para a bola e também errar sua cobrança. Desta vez a batida saiu muito bem pois conseguira deslocar o goleiro Yuri; mas acabou parando no travessão.

Foi então que Bruninho, volante do Indepa, teve a chance de converter a sua cobrança e arrematar ali a partida. Se convertesse, o placar iria para 3 a 0 e o seu time liquidaria de vez o adversário nas cobranças de pênalti. Só que ele não contou com a ajuda da muralha chamada Helder. O camisa cinco bateu e parou na linda defesa do goleiro, que espalmou na trave.

O clima tenso começou a tomar conta de todos os presentes. Qualquer erro ali e a partida chegaria ao fim para o time do Juventus. E se alvinegro quisesse ainda ser o campeão, teria de enfrentar a partir de então mais cinco cobranças de pênalti, pelo menos.

João Daniel converteu e tirou o zero de sua equipe nas penalidades. Joãozinho foi com a responsabilidade da quinta cobrança para o Indepa e com a oportunidade de não repetir o que havia feito seu parceiro minutos antes.

Só que o camisa dez também sucumbiu diante de Helder, que caiu para o canto direito e encaixou a bola.

A vez passou para o camisa quatro e capitão do Juventus, Carlinho. O líder da equipe não titubeou e fez o que parecia improvável há pouco tempo atrás. Ele converteu sua cobrança e deixou a série empatada em 2 a 2.

O Independência, que teve duas oportunidades de acabar com a partida, tanto nos pés de Bruninho e Joãozinho, quanto nas mãos do goleiro Yuri frente às batidas de Luiz Miguel e Carlinho, se via ali, vulnerável e de certa forma incrédulo pelo que estava acontecendo. 

Talvez o "não acredito nisso" tenha sido uma expressão muito repercutida pelos espectadores da partida; cada um com a sua conotação mediante ao que seus olhos enxergavam.

Eis que Bola foi para a sexta cobrança do Independência e a primeira da série alternada. O jogador do Indepa correu, chutou e também não passou por "São" Helder.

Breno então não titubeou. Pôs a bola na marca, correu e encheu o pé para fazer o terceiro gol do Juventus e decretar o fim da partida.


equipe alvinegra comemorando título no Jardim Bela Vista
Foto: Daniel Nunes/Juventus FC

3 a 2 à equipe do Jardim Ferraz e história cravada no futebol amador. O Juventus conseguira enfim levantar pela primeira vez um troféu de campeão em sua história.

Ressaltamos que não é sempre que se derruba um gigante como o Independência; um papa-títulos do amador e que não havia sido derrotado por ninguém, até então.

Convenhamos também que dentro dos noventa minutos de um jogo de futebol, o Indepa segue invicto em 2016. Foram 25 partidas com seis empates e dezenove (!) vitórias. Realmente uma marca que só atinge quem pode. 

Só que hoje, este mesmo time não pode com uma equipe que joga apenas pela quarta vez a divisão de elite da LBFA, e que conta ainda com uma estrela no gol chamada Helder Lopes.

"O título é muito importante para o Juventus. Isso é a premiação de um trabalho começado há sete anos lutando sempre com decência e muito sacrifício. É pelo amor ao Juventus e ao futebol amador.", declarou o presidente Daniel Nunes.

Escalações:

Independência FC: 1 - Yuri, 2 - Hudson, 3 - Bola, 4 - Tiziu, 6 - Waguininho, 5 - Bruninho, 7 - Guto, 8 - Jé, 10 - Joãozinho, 9 - Fesso, 11 - Rolam. Técnico: Osmarzão.

Juventus FC: 1 - Helder, 2 - Bruno, 3 - Nissinho, 4 - Carlinho, 6 - Luiz Miguel, 5 - Haiala, 7 - Dodô, 8 - João Daniel, 10 - Zé, 9 - Silvinho, 11 - Animal. Técnico: Alemão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário