PESQUISE

Em busca do melhor para formação das categorias de base, Noroeste vai à Campo Grande para avaliação de atletas



Mumu vai à capital sul-mato-grossense em busca de novos atletas para a base do Norusca
Imagem: arquivo pessoal

O céu é o limite. E Campo Grande é logo ali!

A menos de um mês de realizar a sua estreia na edição de 2016 do campeonato Paulista nas categorias sub-15 e sub-17, o Espote Clube Noroeste enviará um representante à capital do Mato Grosso do Sul durante a próxima sexta-feira (25/03) e sábado (26/03) para realizar avaliação com pelo menos uma centena de garotos nascidos entre os anos de 1999 e 2003.

Leandro Barboza Junior, o Mumu, será o responsável de viajar quase 700 km no objetivo de fazer estas observações e quem sabe pinçar futuros craques que terão a responsabilidade de vestir a centenária e tradicional camisa do alvirrubro bauruense.

"A gente está correndo contra o tempo, estamos sonhando acordados. Se eles tiverem jogadores de qualidade, a gente vai ficar. No momento que estamos, não precisamos mais de quantidade. Precisamos de jogadores que venham para somar com o clube. Se eles tiverem jogadores que estejam no nosso nível e que você trabalha somente um pouco e já está pronto para o jogo ou para a estreia no campeonato, nós vamos ficar. Nós ainda estamos precisando e continuamos correndo atrás." frisa o observador.

Ele ressalta que em caso de aprovação de atletas nesta avaliação, não haverá a necessidade de o tutor deste jogador arcar com as despesas dele no clube; prática recorrente em diversos centros do futebol:

"Se despertarem o interesse do clube, a despesa é toda nossa (do Noroeste). Se realmente tiver qualidade, vai ficar com a gente. Aqui não paga mensalidade. Aqui não é o tipo de clube que faz essas coisas."

Os jogadores avaliados serão em maioria do Projeto Conquista FC, que trabalha com cerca de 40 atletas nas categorias sub-15 e sub-17; e que surgiu após o deligamento do professor Sandro Schulz do clube de futebol profissional Novoperário FC, que atualmente disputa a primeira divisão do Estado.

O vínculo foi desfeito no ano passado. Como ele mesmo explica, houveram divergências de ideais e propósitos. E como consequência, a categoria de base no time foi desfeita. 

"Nós representávamos a equipe profissional do Novoperário. Tínhamos vínculo até o ano passado. Mas encerramos completamente devido alguns desencontros de ideias, de interesses e diferenças de pensamentos. Nós estamos seguindo este Projeto próprio, sem vínculo algum, completamente à parte da equipe. Aqui (no Mato Grosso do Sul) acabam visando muito o futebol profissional e as categorias de base são deixadas de lado; pouco investimento e sem nenhuma formação de base. Poucos, praticamente quase nenhum clube tem." afirma.


Atletas do Projeto Conquista de Campo Grande em avaliação da Ponte Preta
Imagem: Conquista FC

"Então decidimos, eu e mais alguns pais, que tomaríamos um caminho diferente para dar mais oportunidades à estes atletas que chegavam no sub-15 já com poucas oportunidades de seguirem na carreira, neste sonho de serem profissionais. Ou eles iam para fora, conseguiam logo uma oportunidade de irem para outros Estados, ou ficavam aqui com a expectativa que muita das vezes não se concretizava."

"Nos juntamos com esse objetivo de fundar um novo clube, ou uma associação, para darmos estas oportunidades. Em poucos dias de trabalho já pudemos fazer uma avaliação da Ponte Preta lá em Andradina, e conseguimos essa com o Noroeste. Em pouco tempo de trabalho, a gente já se mexeu muito mais que os clubes daqui fazem; de dar visibilidade para esses meninos." completa.

Sandro também reitera que os garotos estão em clima de ansiedade por conta destes testes de amanhã e sábado:

"Neste nosso Projeto, nós trabalhamos com meninos de bastante qualidade. Já tivemos jogadores que estiveram por mais de um ano no Cruzeiro, no Interior do Paraná e no Grêmio Prudente. E a conversa entre eles, principalmente do que esteve no Grêmio Prudente, é que tem uma expectativa muito grande de voltar a disputar o Paulista. Ele jogou o Campeonato do ano passado, fez também a avaliação da Ponte Preta, e está ansioso por essa. Ele sabe que a vitrine é muito grande aí. Há uma enorme expectativa por parte de todos os atletas do nosso Projeto. Então como convidamos alguns clubes daqui também, algumas escolinhas; eu acredito que o número de avaliados passe de 120, 150 meninos. E posso garantir que tem grande possibilidade de o Mumu já sair daqui com alguns atletas selecionados."

O professor salienta o entrosamento de seus atletas em ambas as categorias dando ênfase na reformulação do sub-15:

"O sub-16, de ano base 2000, joga há pelo menos quatro anos juntos. Alguns saíram e retornaram, mas sempre estão unidos. Já o nosso sub-15 tem bastante qualidade. Porém foi uma equipe que de certa forma se desmanchou porque tinha excelentes atletas. Hoje tem um alojado no Coritiba, outro foi campeão ano passado pelo Audax (Paulista sub-15), outro está no Redbull e mais um no Bandeirante de Birigui. Se bobear, era a melhor equipe que nós tínhamos aqui. Os melhores saíram. Mas mesmo remontando, a gente ainda permanece com alguns bons atletas de bastante qualidade; que embora tenha acontecido a saída de quatro peças importantes, acredito que ele (Mumu) vai gostar." enfatiza.

Esta avaliação seria a princípio realizada em Bauru. Treinador e atletas juntamente a alguns de seus pais se deslocariam para a cidade aproveitando o caminho da pós avaliação da Ponte Preta em Andradina.


Atleta em treino da categoria sub-15 do EC Noroeste
Foto: Edielson Pereira/TNRB

Mas por incompatibilidade de datas devido alguns compromissos dos dois lados, a avaliação não fora realizada na "Cidade sem Limites" e acontecerá portanto na cidade de Campo Grande nestes dois próximos dias. Brecha encontrada no calendário por conta do feriado e também para que não haja um maior desgaste dos atletas alvirrubros. 

"A nossa semana acaba nesta quinta-feira (24/03). No último domingo (20/03)  nós viajamos 250 km para jogar e posterior a isso demos folga para o meninos, os liberando para fazer alguns exames. Eles estão cansados, com as pernas fadigadas. Também entramos com a preparação física. Esse jogo treino que tivemos os prejudicaram um pouco." declara Mumu.

"Mesmo que eu fique o dia inteiro, eu vou lá e faço a avaliação. Isso (avaliação) teria mesmo que ser o mais rápido possível porque o Paulista já vai começar. O profissional vai acabar (Paulista série A-3) e vai dar para alojar cerca de quarenta atletas. Nós estamos indo atrás, buscando jogadores. Eu estou para trabalhar. Aquele lado é carente e pode ser que tenha algum jogador que serve pra gente" define.

"Eu espero que ele realmente goste do que verá aqui." finaliza Sandro Schulz.

Às 21:00hs do horário de Brasília, Mumu partirá em direção à região Centro-Oeste brasileira e a sua previsão de chegada no entanto será às 05:30 do horário local. Todas as suas despesas serão custeadas pelos apoiadores do Projeto Conquista. 

Que ele volte com novas promessas e que aqui elas se tornem realidade.

Serviço:

As avaliações com os meninos no Mato Grosso do Sul acontecerão, em princípio, das 08:00hs às 12:00hs com as categorias 2001, 02 e 03; e das 14:00hs às 18:00hs com as categorias 1999, 00; na sexta e no sábado. A confirmação acontecerá no momento mediante a quantidade de atletas presentes por respectiva categoria.

O local será o Campo do Marambaia, situado à Rua Marambaia s/nº - Bairro Cophavila II, Campo Grande/MS. CEP: 79097-090. Para mais informações, os telefones para contato são (67) 9106-3852 (Profº Sandro / (67) 9236-2231 (Profº Itamar); via facebook na página do Conquista Futebol Clube ou por email, no endereço conquistafutebolclube@gmail.com. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.