PESQUISE

Em jogaço no Horácio Cunha, Bela Vista e Beija-Flor empatam e mantêm invencibilidade na Copa SEMEL


Saída de jogo da equipe do Bela Vista
Foto: Juliano Pereira/TNRB

Rogerio Gustavo Garcia foi quem arbitrou a partida entre Bela Vista e Beija-Flor às 10:10 do estádio distrital Horácio Alves Cunha. Marcio Dias e Antônio Carlos foram os seus auxiliares.

A partida foi muito bem jogada, disputada e prazerosa de ser assistida. O confronto válido pela segunda rodada da Copa SEMEL colocava frente a frente duas organizadas equipes que tem conjunto para brigar, sem qualquer dúvida, pelas melhores posições do campeonato.

O jogo começou e logo nos dez primeiros minutos o Bela Vista chegou com perigo à meta do Beija-Flor. Primeiro com Kaio, que chutou rasteiro no canto esquerdo de Vina e Pato, que após escanteio, cabeceou encobrindo Vina e André Carioca salvou em cima da linha.

Com 18 minutos, Kaio invadiu a área e foi derrubado por André Carioca. Gustavo marcou pênalti e o próprio camisa onze foi para a batida. Na cobrança, o jogador do Bela Vista isolou a bola por cima do travessão e desperdiçou ótima chance de abrir o placar.

As equipes continuaram alternando bons contra-ataques mas a igualdade prevaleceu até o final da etapa.

No período seguinte, logo aos oito minutos, Robinho operou verdadeiro milagre. O goleiro do Bela Vista executou duas espetaculares defesas e evitou que o Beija-Flor abrisse o marcador.

Após escanteio cobrado por Willian pelo lado esquerdo, Gustavo ganhou da zaga e bateu forte no centro do gol. O arqueiro pegou no reflexo proporcionando rebote a André Carioca, que bateu no canto direito e novamente o goleiro saltou para defender e espalmar para escanteio.

Aos 10, o Beija-Flor levou perigo mais uma vez depois que escanteio pelo lado direito foi cobrado a meia altura e percorreu toda a área do goleiro Robinho, que espalmou a bola e o zagueiro Ceará afastou o perigo.

atleta do Beija-Flor com posse de bola na intermediária
Foto: Juliano Pereira/TNRB

Com 25 jogados, o nigeriano Donald assustou a meta oponente depois que finalizou rasteiro e obrigou o goleiro Vina e executar boa defesa.

O equilíbrio da partida e de ambas equipes seguiu até o final e o empate em 0 a 0 foi resultado do confronto.

"(Este empate) foi um bom resultado pra gente, porque no primeiro tempo tivemos mais chances de gol e no segundo, depois que ficamos com um jogador a menos, tivemos que fazer uma mudança para recompor a zaga e eles cresceram, tiveram boas oportunidades. Nosso goleiro foi bem no setor defensivo. Foram dois tempos distintos, nós fomos melhores no primeiro e eles no segundo, por isso eu creio que o empate foi o resultado mais justo para as duas equipes.", disse o centroavante do Bela Vista, Civaldo.

"Nós já esperávamos que o Bela Vista viria com a postura de jogar fechado, no contra-ataque. Eles tiveram algumas oportunidades, mas no segundo tempo a gente entrou melhor porém não conseguimos finalizar bem e deu nisso. O jogo foi complicado mesmo, esse campeonato é equilibrado e a gente tem que entrar firme para conseguir os três pontos.", declarou o goleiro Vina do Beija-Flor.

Com este ponto, o Bela Vista chegou a quatro e caiu da 6ª para a 7ª posição da classificação. O Beija, que também chegou a quatro, caiu da vice-liderança para a 5ª posição.

Na rodada seguinte, o time alvi-azul voltará a campo para enfrentar o Lagoa do Sapo às 08:10 no distrital Silvio de Magalhães Padilha, e o Bela Vista jogará por sua segunda vitória ao encarar o Boca Juniors/Triplo Sport às 10:10 no distrital José Carlos Galvão de Moura.

Escalações:

Bela Vista: 1 - Robinho, 2 - Jonathan, 3 - Ceará, 4 - Marcelo, 5 - Choio, 6 - Rato, 7 - Gil, 8 - Gustavo, 9 - Civaldo, 10 - Gilmar, 11 - Kaio. Técnico: Vadão.

Beija-Flor: 1 - Vina, 2 - Roni, 3 - Gustavo, 4 - André Carioca, 5 - Lucas Amaral, 6 - Nescau, 7 - Batata, 8 - Amaral, 9 - Iago, 10 - Willinha, 11 - Fabinho. Técnico: Derley.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.