n':

PUBLICIDADE

domingo, 6 de novembro de 2016

Bezerra desequilibra partida, São Domingos derrota Parquinho e conquista o Bi da Copa Golden Master

Elenco do São Domingos com o troféu de campeão
Foto: Juliano Gomes / TNRB

Organizada pela Semel sob o comando do radialista Ubiratan Silva, a 12ª edição da Copa Golden Master conheceu seu campeão da temporada 2016 na tarde desse sábado 5/11 no estádio distrital Silvio de Magalhães Padilha, o Padilhão da Vila Giunta com arbitragem de André Aparecido Rodrigues da Silva.


Marcado pelo clássico da categoria, o duelo que teve ótima presença de público tinha algo a mais, já que o Parquinho é o maior vencedor da competição com seis títulos sendo três deles sobre o São Domingos, em 2009, 2011 e 2013.

O confronto estava aberto, já que no primeiro duelo houve empate entre ambos pelo placar de 2 x 2 em partida realizada no distrital Horácio Alves Cunha no Jardim Bela Vista e a vitória por qualquer placar nesse duelo daria ao título ao vencedor do confronto.

O jogo

Decidido a conquistar o título e quebrar o tabu de nunca ter vencido o rival em finais, o São Domingos que tinha o desfalque certo do lateral esquerdo Nescau expulso no primeiro confronto, improvisou Marquinho Yamamoto na função.

Logo aos três minutos de bola rolando o São Domingos inaugurou o marcador com o zagueiro Maurício, aproveitando sobra de bola dentro da pequena área e tocando no canto direito de Emerson e colocando o alvi-rubro em vantagem no duelo.

O São Domingos voltou a assustar na primeira etapa com Léo após cobrança de escanteio o centroavante cabeceou sobre o travessão levando perigo a meta do parquinho.

Fesso em resposta acerta belo chute de primeira dentro da grande área pelo lado esquerdo do campo e a bola passa rente ao poste esquerdo de André levando muito perigo.


A equipe do Parquinho chegou a anotar um gola após cobrança de lateral de Celinho, mas a bola passou direto pro fundo do gol não sendo validado aos 44 minutos.

Já nos acréscimos, Fabio Bocão cobra falta frontal a meta de André, em batida venenosa obrigando o arqueiro alve-rubro a executar defesa dificílima rente a trave esquerda em mais um bom momento da equipe do Parquinho na partida, mantendo o placar favorável ao São Domingos ao término da primeira etapa.

Fernando e Da Barra em disputa de bola
Foto: Juliano Gomes / TNRB
Na volta do intervalo, a equipe do Parquinho saiu mais para o jogo, já que o resultado era desfavorável e o Tricolor precisava ao menos de um empate para decidir o título nas cobranças de pênaltis, neutralizando as ofensivas do São Domingos que estava melhor na partida e mais seguro do resultado.

A pressão da equipe do Jardim Godoy foi superior ao poder defensivo do parque e aos 20 minutos a estrela de Bezerra começava a brilhar, após Léo e Marcinho dividir a jogada e a bola sobrar para o camisa 10 do São Domingos que fez ótima jogada individual se livrando do seu marcador e de pé direito em batida rasteira e cruzada acertar o canto direito de Emerson fazendo dois a zero no marcador.

O gol parecia ter afetado a equipe comandada por Zum, já que a necessidade do empate era grande porém distanciava-se devido ao forte esquema de marcação imposto por Banana na equipe do São Domingos que tinha a partir do segundo gol o domínio total do jogo.

Aos trinta e um minutos jogados da eta complementar, o São Domingos selava o placar novamente com Bezerra que estava em uma tarde inspiradíssima, após o meia perceber o vacilo da defesa do Parquinho após lançamento preciso de Adilson antes do meio de campo e disparar em velocidade pelo lado esquerdo do campo de ataque, dominar a bola e invadir a grande área, batendo rasteiro na saída de Emerson acertando o canto esquerdo do Arqueiro colocando três a zero no marcador.

O Parquinho já não tinha mais forças para buscar a reversão do placar e antes do apito final, puderam ver Bezerra cobrar falta pelo lado direito do campo de ataque em batida precisa acertando o canto esquerdo de Emerson que saltou para executar defesa importantíssima evitando o que seria o quarto gol do São Domingos.

Os gritos da arquibancada já podiam ser ouvidos pelos torcedores do São Domingos que vibraram muito após André apitar o final de jogo e desentalar da garganta, já que em outras três ocasiões não puderam fazer a festa em cima do rival e festejar o Bi-Campeonato.

Além da quebra do tabu a sensação de ser campeão tomou conta de todos principalemnte do meio campista Bezerra, autor de dois gols, "Primeiramente a sensação é que eu voltei a vinte anos atrás, a sensação é a mesma, parece que vem tudo na cabeça, o passado de jogador profissioal e depois amador, sabe, a gente vira uma criança novamente, eu acho que foi muito emocionante, foi uma vitória bélissima, muito merecida no meu ponto de vista" disse.

Sobre o adversário, o meia reintera: "Nós vencemos uma equipe que dispensa comentários, o Parquinho é uma equipe que foi tri, tetra campeão e incontestávelmente e eu acho que dessa vez também o São Domingos é Bi-Campeão incontestável" analisa e sobre o futuro Bezerra finaliza: "Eu ainda não sei, realmente não sei, acho que tem momentos em que a gente tem que refletir um pouco, parar um pouco também porque o rítmo é intenso e eu vivo de futebol, eu gosto demais e talvez o ano que vem esteja aí denovo, mas pode esperar o São Domingos pro ano que vem mais forte ainda".

Edil atacante do Parquinho com o troféu de artilheiro conquistado pela sétima vez
Foto: Juliano Gomes / TNRB

Após a partida foi realizada a cerimônia de premiação com a entrega de troféus e medalhas ao campeão e vice da temporada além da premiação do artilheiro que ficou com Edil do Parquinho pela sétima vez e para André do São Domingos como o goleiro menos vazado.

André recebe o troféu de goleiro menos vazado das mãos de Batata
Foto: Juliano Gomes / TNRB

Participaram da premiação o ex-técnico da seleção brasileira feminina de basquete Antônio Carlos Barbosa, o ex-secretário de esportes José Carlos Batata e o Vereador Roger Barude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário