PESQUISE

Noroeste passa por bateria de avaliações em parceria com a Unesp

Jogadores do Noroeste em treino de velocidade no Alfredo de Castilho
Foto: Bruno Freitas / EC Noroeste

Velocidade, explosão muscular, impulsão e resistência, essas são algumas das avaliações específicas, de caráter científico, que uma equipe formada por professor e alunos de graduação e pós-graduação da Unesp de Bauru realizou nos treinos desta terça-feira (20), com o elenco do Noroeste.


O responsável pelo trabalho é Julio Wilson dos Santos, professor doutor do departamento de educação física da Unesp Bauru. Ele, os alunos e a comissão técnica do Noroeste fizeram no período da manhã a avaliação de velocidade de 10 e 30 metros, parâmetros biomecânicos do salto vertical e agachamento com contra movimento, além de seis séries de corridas repetidas de 40 metros.

Seguindo a rotina de treinamentos em dois períodos na pré-temporada para a disputa da Série A3 do Paulista 2017, o período da tarde foi de avaliação aeróbica ioiô intermitente com recuperação.
“Todos os dados registrados, como frequência cardíaca, velocidade, tempo de desempenho e recuperação, são tabulados no computador e analisados pela nossa equipe da Unesp, em parceria com o Noroeste. Posteriormente enviamos o relatório de indicações específicas de pontos fracos e fortes de cada um dos jogadores para a comissão técnica”, disse o professor Julio Wilson dos Santos, por meio da assessoria de imprensa do Noroeste.

Foto: Bruno Freitas  / EC Noroeste
Além do docente, trabalharam nas análises físicas os alunos Alexsandro, Yacco, Bruno Sales, da graduação, e Osvaldo Tadeu, Dagnou Pessoa e Henrique Silva.

Ainda de acordo com o professor Julio, esse procedimento é feito sempre com o prazo de duas semanas após o começo dos treinos de pré-temporada, até porque, segundo o docente e pesquisador esportivo, alguns jogadores estavam em atividade, outros estavam parados por um período e alguns vindo de lesão. E todas essas especificidades são levadas em conta.

“Já fizemos essas mesmas intervenções analíticas no Ituano, Guarani, além do time de futsal da FIB e no time de vôlei feminino profissional de Bauru. É uma via de mão dupla a parceria. Conseguimos realizar nossas pesquisas aqui no Esporte Clube Noroeste e os resultados colaboram com a preparação da equipe na competição”, disse o professor.

Foto: Bruno Freitas / EC Noroeste

Para o preparador físico e fisiologista do Noroeste, Samuel Gimenes, a trabalho feito em parceria com a Unesp é essencial para os objetivos do Noroeste na Série A3. Segundo ele, os testes dão suporte para diagnóstico e parâmetro de treinamento dos atletas noroestinos.

O diretor de futebol, Emerson Carvalho, também avaliou as parcerias do clube. “O Noroeste vive um momento de resgate de credibilidade na cidade. Temos um projeto sério e estamos trabalhando para fazer uma grande competição, de olho nas primeiras colocações. Esse resgate de credibilidade atrai parcerias como esta da Unesp e outras que estão nos ajudando. Tenho certeza que os empresários da cidade também vão abraçar o clube, patrocinar o time e caminhar junto com a gente na busca pelo acesso da Série A2”, disse o diretor alvirrubro.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.