PESQUISE

O adeus aos guerreiro de Chapecó. #FoçaChape

Elenco da Chapecoense na Arena Condá em Santa Catarina
Foto: Reprodução

Seria somente mais um veículo de comunicação a falar da tragédia na madrugada da última segunda para terça-feira que vitimou a delegação da Chapecoense, membros da imprensa e tripulantes do avião em Medellín na Colômbia quando a equipe catarinense disputaria a primeira partida da decisão da Copa Sul-Americana contra a equipe do Club Atlético Nacional.

Claro que não poderíamos deixar passar em branco nossa singela homenagem, afinal, ingressamos nesse mundo com a esperança de concretizar nossos sonhos, o que não foi diferente dessas pessoas que embarcaram naquele vôo que ficaria marcado para a eternidade de uma maneira tão terrível e desesperadora.

Como ser humano, a comoção tomou conta do meu sentimento, do sentimento de milhares de brasileiros, tomou conta dos quatro cantos do mundo que respiram futebol.

Repórter Guido Nunes do Sportv consolado por Dona Alaíde mãe do goleiro Danilo
Foto: Repodução

A maior tragédia com uma equipe brasileira de futebol já acontecida em todos os tempos, logo em um momento mágico que a equipe vivia após a classificação para a final, desbancando o poderoso San lorenzo da Argentina com uma brilhante defesa com os pés do arqueiro Danilo nos acréscimos do segundo tempo.

Pude acompanhar os noticiários falando sobre o assunto e o que mais me chamou a atenção foi o gesto da Dona Alaíde, mãe do goleiro Danilo, que cedeu entrevista emocionante ao repórter da Sportv Guido Nunes, que é surpreendido por uma pergunta da mãe do arqueiro. Dona Alaíde perguntou: "Como vocês da imprensa estão se sentindo, perdendo tantos amigos queridos lá?", desde então o repórter não teve resposta e logo foi abraçado e consolado.

E completa: “Todos da imprensa perderam seus amigos, perderam aquelas pessoas que estavam lá narrando, levando alegria. Foram vocês que fizeram a carreira desse meninos, não só do meu filho”.

O gesto mais bonito, visto em um momento de tamanha dor e sofrimento, não só para os familiares e amigos, para toda nação que abraçou a equipe e hoje vive um só coro: Olê, olê, Chape,Chape..

O Estádio do Nacional em Medellín foi tomado pelos torcedores locais que prestaram lindas homenagens e essas se espalharam pelo mundo.

Atletas do San Lorenzo e do Olimpo em homenagem a Chapecoense
Foto: Facebook San Lorenzo

A mais recente, foi a entrada da agremiação do San Lorenzo, última equipe a enfrentar a Chapecoense na competição internacional, quando entraram em campo para uma partida pelo campeonato argentino diante do Olimpo, vestindo as camisetas trocadas com os atletas da Chape na partida em que foram eliminados na Arena Condá.

Um gesto que engrandece o futebol, que enaltece o poder do amor, da fraternidade, da solidariedade e que acima de tudo nos faz crer e ter esperança por dias melhores.

A todos os familiares e amigos, fica nosso apreço por essa agremiação, nossa consternação pelo fatídico acontecimento que nos chocou e nos deixará de coração partido por muito tempo, Deus conforte o coração detodos. #ForçaChape

Por: Juliano Gomes Pereira / TNRB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.