n':

PUBLICIDADE

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Parquinho complementa festa de 50 anos com título da Copa Semel

Redação TNRB
Jogadores, comissão técnica e torcedores comemoram o título no cinquentenário
Foto Alan Silva / Divulgação

Tricolor do PVA que comemorou no último dia 15 seu cinquentenário, bate o Comercial e levanta do décimo sétimo troféu em competições municipais. 


Sem dúvidas uma das maiores e mais aguardadas finais do futebol amador, embora a competição tenha tido e apresentado bom futebol e nível técnico principalmente com as equipes nas fases finais, a campanha do Parquinho que liderou por 14 rodadas e do Comercial que liderou por 17, chamaram a atenção dos espectadores para que seria o campeão da temporada 2017 da Copa Semel.

Ambos se enfrentaram em quatro  ocasiões  somando as finais, com vitória do Comercial na primeira fase, vitoria do Parque na segunda fase, empate no primeiro duelo da final e vitoria incontestável no segundo e decisivo duelo, onde a agremiação coroou os 50 anos com mais uma conquista no futebol amador. Somado a esse título, o Parquinho chegou ao décimo sétimo nesse meio século de história. 

O jogo

O duelo marcado pelo equilíbrio, teve a equipe do Parquinho abrindo o marcador com Yago, após vacilo da defesa do Comercial, o centroavante aproveitou cruzamento de Murilo e escorou pro fundo do gol aos 14 minutos da etapa inicial.

Marcelo Santos "volta" ao Alfredo de Castilho como jogador na conquista do título
Foto: Alan Silva / Divulgação

Na segunda etapa, o parquinho se mante ofensivo e chegou ao segundo gol aos 9 minutos, após Murilo disparar em velocidade pelo lado direito e bater com categoria, Caio ainda toca na bola antes de entra e deixar 2 a 0 em favor do Orgulho do Parque.

Precisando do resultado para levar a decisão para os pênaltis, o Comercial se lançou em busca de diminuir o marcador, chagando ao tento com o atacante Ygor aos 34 minutos, aproveitando descuido da zaga do parquinho e batendo na saída do arqueiro Yuri.

Melhor posicionado em campo, o Parquinho não se abateu com o gols sofrido e paciente, construiu boa jogada para fazer o terceiro gol e sacramentar o título após Cortez balançar as redes do arqueiro Caio aos 38 minutos tirando todas as chances do bicampeonato do Tigre do Nove de Julho.

Após a partida que foi arbitrada por Carlos Roberto de Oliveira, houve o cerimonial de premiação com a entrega do troféu ao campeão e vice, bem como a entrega dos troféus de artilheiro ao atleta Thiago Henrique de Lima, o Papelão com 40 gols, e ao goleiro Yuri Adriano dos Santos, o Yuri como goleiro menos vazado da competição sofrendo 17 gols em 27 jogos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário