n':

PUBLICIDADE

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Representante de Bauru no Estadual, equipe de Futebol Americano eleva nome do município na modalidade

Por Juliano Gomes
Lance do duelo entre Gorillas Bauru e Monte Alto Dinos pelo estadual da categoria
Foto: Eder Martins / Divulgação

Formada por apaixonados pelo esporte, Bauru Warhawks passa por mudança de nome e fecha parcerias para temporada 2018 na disputa do Campeonato Paulista e Universitário.


Ainda com o nome de Gorillas, a fundação da equipe foi no ano de 2015, em meados de fevereiro, quando a ideia de quatro amigos saiu da imaginação e foi para a prática, a princípio recreativo, mas em outubro do mesmo ano, a ideia tomou proporção e assim surgiu a primeira equipe bauruense de Futebol Americano na categoria Flag (8x8).

Hoje, um dos treinadores, Daniel que passou afazer parte da equipe em maio de 2015, contou ao nosso repórter um pouco sobre a rotina de reinos, competições e projeções da equipe que recentemente passou a se chamar Bauru Warhawks devido a existência do Gorillas, representante da AA Ponte Preta na disputa da competição Estadual.

Surgimento da equipe

A fundação foi em 2015, como mencionado acima, mas a realidade da equipe ocorreu no ano seguinte, em 2016 quando começaram os treinamentos e então, o atleta Daniel assumiu o posto de head coach (treinador principal), passando a coordenar os treinos da equipe que ocorrem sempre as terças e quintas-feiras no estádio distrital Nelson Reginato do Canto, no Jardim redentos às 19h e aos sábados as 15h no estádio Waldemar de Brito, na Vila Ipiranga.

O feito maior da equipe foi na temporada de 2017, quando a equipe ingressou na disputa do Campeonato Paulista da categoria, disputando o Caipira Bowl, competição para clubes do interior do Estado.

A campanha não foi das melhores, já que a equipe sofreu cinco derrotas e conquistou apenas uma vitória, porém o que mais valeu, foi a experiência do jovem grupo que em tão pouco tempo de formação, já estava em uma disputa oficial.

Parceria com a USC

O amadurecimento do grupo no entanto trouxe mais resultados positivos, um deles, foi a parceria firmada com a equipe da Universidade do Sagrado Coração, a USC, que disputa a compeição universitária e através dessa parceria, poderão somar mais atletas para a disputa da LUFA (Liga Universitária de Futebol Americano). Sendo assim, os atletas da USC poderão disputar além da Liga, o Campeonato Paulista.

Por outro lado, para a disputa da LUFA, presidida por Lucas Ronco da equipe do São Carlos Bulldogs, somente universitários poderão atuar, tendo a liberação de apenas três atletas de fora para participar da equipe (outra universidade). O número de inscrito não foi confirmado, mas ultrapassam a marca dos 40 atletas por equipes.

Ainda em busca de parceiros, o Bauru Warhawks busca firmar parceria com o EC Noroeste, assim como os demais clubes possuem, caso do Paleiras, Corinthians, Portuguesa, Ponte Preta, dentre outros, mas o caso com o clube bauruense segue uma verdadeira novela, já que em reuniões, nuca chegam a um acordo, sempre remarcando os encontros e deixando em aberto a possibilidade de um acordo.

Características

A modalidade Fla do Futebol Americano é disputado por 8 atletas de cada lado do campo, com uma partida tempo 40 minutos de duração em dois tempos de 20 minutos. Diferente do tradicional e pensando na diminuição de lesões, o jogador de Flag tem uma fita presa com velcro em cada lado do quadril, junto a uma cinta. 

Nesse caso, na partida não existe as traves e, um touchdown valem em 6 pontos. O atleta adversário para evitar o avanço do oponente, devera barrá-lo e tirar a fita, para que a jogada não prossiga, evitando assim o uso dos aparelhos que são de custo alto, e evitando um número maior de contusões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário