n':

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Vôlei Bauru vai à Marília para encarar o Sesc-RJ

Por Juliano Gomes
Foto: Marcelo Ferrazoli / Vôlei Bauru

Seguindo a série de desafios dificílimos pela Superliga, a equipe do Vôlei Bauru que vem de três derrotas consecutivas diante de adversários considerados favoritos à conquista do título da competição, encontra-se em Marília para mais uma das "pedreiras" e dessa vez diante do Sesc-RJ.

Com um elenco de esbanjar qualidade, possuindo diversas jogadoras que defendem ou já defenderam a seleção brasileira, como Drussyla, Roberta, Fabi, Monique, Gabi e Juciely, além do muti-campeão Bernardo Rezende, ou Bernardinho, o Rio de Janeiro encontra-se na segunda colocação da classificação geral e está credenciada a conquista do hexacampeonato, já que nas cinco últimas edições, faturou todas.

O duelo entre Vôlei Bauru e Sesc-RJ acontecerá no Ginásio Neusa Galetti, nessa quarta-feira (7) as 19h30 e será válido pela oitava rodada do returno. A partida acontecerá fora de Bauru devido a equipe do Sendi/Bauru Basket sediar a fase de grupos da Liga das Américas que acontecerão nso próximos três dias na cidade.

Embora jogue "longe" da torcida, a equipe bauruense espera fazer um grande duelo frente as cariocas, já que em seu elenco, conta com jogadoras de vasta experiência principalmente em seleções, como a ponteira Paula Pequeno, a líbero Arlene, acentral Angélica que defenderam a seleção brasileira, assim como a ponteira Palácio, que defendeu a seleção cubana e a líbero da seleção de Porto Rico Shara Venegas. Uma das maiores pontuadoras, a oposta Tifanny é mais uma das armas da equipe bauruense, assim como a central Andressa que é umas das maiores bloqueadoras dessa edição da competição nacional.

Foto: Marcelo Ferrazoli / Vôlei Bauru

A exemplo dos duelos anteriores, a equipe comandada por Fernando Bonatto sabe das dificuldades que enfrentará, mas acreditad na repetição o bom desempenho apresentado, quando complicou o esquema de jogo das adversárias e acabou derrotada somente no tie brak.

“O objetivo é continuarmos pontuando na competição, principalmente contra as equipes que são candidatas ao título da Superliga. O Rio de Janeiro é um time extremamente equilibrado em todos os fundamentos e um dos mais duros de se enfrentar. Conseguimos em alguns momentos anular o Praia Clube e o Osasco e diria que o Rio é um dos mais difíceis de se anular dentro de um esquema tático porque é um jogo muito bem distribuído entre todas as jogadoras. É complicado jogar contra eles, mas precisamos manter essa pegada que estamos vindo de sacar muito bem, sendo agressivos e até correndo risco de errar em alguns momentos, mas é importante mantermos essa postura para conseguirmos fazer bom jogo”, analisa o técnico do Vôlei Bauru, Fernando Bonatto.

Atualmente o Vôlei Bauru é o sétimo colocado com 25 pontos em 18 partidas sendo seis vitórias e doze derrotas, já o Sesc-RJ é o vice-líder com 49 pontos em 18 partidas disputadas com 17 vitórias e apenas uma derrota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário