n':

PUBLICIDADE

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Noroeste desperdiça "chuva" de gols e decepciona na estreia em Bauru

Por Juliano Gomes
Ataque noroestino criou inúmeras chances de marcar mas desperdiçou a maioria
Foto: Bruno Freitas / ECN

Noroeste sai na frene do placar com golaço, perde "caminhão" de gols e vê XV de Piracicaba igualar o marcador no último lance da partida.


Seria uma noite pra ficar na lembrança dos poucos torcedores que foram ao Alfredo de Castilho acompanhar a estreia da equipe em casa, após Rogério Maranhão fazer a obra de are no gol que colocou o Norusca em vantagem, porém a falta de qualidade na finalização da equipe bauruense custou caro no final da partida embora o adversário não tenha apresentado perigo por ser uma equipe limitada (talvez possa encorpar na competição). Mas o Noroeste abusou, abusou demais das finalizações erradas desperdiçando inúmeras chances de ampliar o marcador e se soubesse aproveitar, seria uma goleada histórica. 

O jogo

O Noroeste teve a primeira boa chegada logo aos 10 minutos em cobrança de escanteio batido por Leandro Oliveira pelo lado esquerdo do campo. Daniel Bueno, sob marcação tentou desvio de cabeça mas a bola sobrou dentro da área e a zaga afastou o perigo.

Com mais volume de jogo e retendo a posse da bola, o Noroeste arriscava as jogadas de ataque buscando as laterais do campo para fazer o cruzamento. Em uma investida alvirrubra, o camisa 9 Daniel Bueno recebeu bom passe dentro da grande área e bateu cruzado, mas o bandeira já assinalava impedimento do ataque noroestino aos 15 minutos.

Obra de arte

A insistência em penetrar na defesa não dava certo e a solução foi arriscar o chute de fora da área. Rogério Maranhão recebeu passe de Gindre pelo meio de campo após contra-ataque rápido e da intermediária acertou um belíssimo chute, no ângulo esquerdo de Leonardo que nada pôde fazer par evitar a abertura do marcador. A bola ainda acertou o travessão antes de entrar.

Decadência do duelo

Aos 28 do primeiro tempo o XV precisou fazer a primeira alteração depois do zagueiro João Santos deixar o campo lesionado, dando lugar ao camisa 15 Gabriel Tonini.

Após o gol, ambas equipes não mais chegaram ao ataque, a bola ficou mais concentrada no meio de campo. O XV chegou a arriscar chutes de longa distância, mas todos sem perigo para a meta defendida por Cairo que não foi exigido no primeiro tempo do duelo

O XV pouco chegou a meta noroestina e soube aproveitar a última bola em seu favor
Foto: Bruno Freitas / ECN

Antes do encerramento da etapa o Noroeste chegou ao ataque adversário com Pacheco que desceu em velocidade pelo lado direito e na entrada da grande área, deslocou o marcador da jogada e bateu rasteiro de pé esquerdo forçando o goleiro Leonardo a espalmar para o meio da área. Sem ninguém do Noroeste para pegar o rebote, a zaga do Nhô Quim afastou o perigo.

Segundo tempo melhor

Na volta do intervalo, Cassio Gabrini deu lugar ao atacante Agnaldo que entrou com a camisa 17, na segunda substituição promovida por Fahel Júnior. Pelo lado noroestino, Betão Alcântara não promoveu nenhuma alteração.

Com 16 minutos de bola rolando da segunda etapa, o Noroeste encontrava dificuldades em passar do meio de campo, fato é, que alteração da equipe do XV deu resultado e o alvi-negro passou a ter a posse de bola, controlando o ímpeto do Norusca e fazendo pressão no campo de defesa bauruense. A única chegada da equipe da casa se deu com o camisa 9 Daniel Bueno que arriscou chute fora e cruzado dificultando a defesa do goleiro Leonardo.

A resposta quinzeana veio aos 17 minutos em investida pelo lado esquerdo de ataque após Samuel Balbino levantar a bola na área, e após percorrer toda a extensão, sobrar para Romarinho, bater rasteiro acertando a trave direita do goleiro Cairo.

Pressionado, o Noroeste promoveu a primeira alteração colocando o atacante Gabriel Esteves no lugar do também atacante Renatinho.

O Norusca chegou com muito perigo aos 23 minutos em chute forte de fora da área de Leandro Oliveira que assustou o arqueiro Leonardo, forçando-o a jogar a bola pra escanteio. Na cobrança, Leandro Oliveira levantou a bola na área, a zaga afastou parcialmente e  Gindre ficou com o rebote, tirando o marcador da jogada e batendo de pé esquerdo, no ângulo direito de Leonardo que executou a defesa.

A partir do 30 minutos o Noroeste começou a ganhar mais espaço no campo adversário, porém esbanjava nos erros de passe, principalmente na última bola que era pra finalização e a equipe não conseguia definir.

A melhor e mais concreta chance de gol noroestina aconteceu aos 40 minutos após Leandro Oliveira servir Neto em passe preciso e o atacante que foi apresentado na tarde dessa quarta-feira driblar o goleiro e bater na rede pelo lado de fora. O Norusca ainda teve a entrada do meia Igor Pimenta que deu mais consistência ao meio de campo.

Golpe fatal

Já nos acréscimos da partida, o XV cobrou falta perigosa no canto direito de Cairo que buscou a batida evitando a abertura do placar e no bote o árbitro assinalou pênalti que o assistente corrigiu o lance marcando escanteio inexistente já que a bola não havia saído de campo. 

Com o time todo no ataque, o XV chegou ao gol de empate com o bauruense formado na base alvirrubra. Samuel Balbino, aproveito cochilo da defesa alvirrubra pelo lado direito, disparando chute de pé direito que desviou na zaga enganando Cairo aos 53 minutos, garantindo o empate aos piracicabanos.

Reabilitação

Agora, a equipe foca as atenções para o confronto do fim de semana quando encaram a Ferroviária em Rio Claro no estádio Augusto Schimidt Filho devido a perda do mando de campo da equipe araraquarense, em busca da primeira vitória, que sairá sem dúvidas, caso a equipe passe a aproveitar as oportunidades que cria durante o Jogo. O confronto contra a Ferrinha será no domingo as 15h.


Nenhum comentário:

Postar um comentário