PESQUISE

De olho no Bi, Bauru Basket joga em Cali na estreia da Liga Sul-Americana

Redação, Bauru Basket

Equipe bauruense em Cali (COL) no treinamento na véspera da estreia na LSB 2018.
Dragão levantou a taça em 2014. Foto: Divulgação Bauru Basket

Após derrota na estreia do NBB, Dragão partiu rumo à Colômbia onde "vira a chave" e foca suas atenções no Quimsa no torneio continental.

A Liga Sul-Americana já começou para o Sendi/Bauru Basket. Com um calendário apertado, o Dragão viajou um dia após estrear no NBB 11, no último sábado, contra Pinheiros (onde foi superado por 92 a 81, em São Paulo), e já se encontra em Cali, na Colômbia, local em que terá três dias de disputa nesta primeira fase da competição.

O Dragão faz sua estreia amanhã, às 20h30 (horário de Brasília) contra o time do Quimsa, da Argentina, no Coliseo Evangelista Mora.

A cidade colombiana (cerca de 460km da capital Bogotá) será a sede para o Grupo C. Além do Sendi/Bauru Basket, do Brasil e Quimsa, da Argentina, a chave conta com o Minas Tênis Clube, também do Brasil, e Fast Break del Valle, da Colômbia.

Os outros duelos serão na terça (17) contra o Minas, também às 20h30 e no último dia de competição (18), contra o Fast Break del Valle, porém, às 22h45. Ambos pelo horário de Brasília. (Os horários devem ser checados através do site da FIBA, já que pode haver algum tipo de alteração). 



Já estão na segunda fase os times de Franca (Brasil) e Instituto Atlético Central Córdoba (Argentina), que foram os dois melhores do Grupo A, e também o Olympia (Paraguai) que conquistou a única vaga destinada ao segundo grupo (B). 


DISPUTA DIRETA

Para esta primeira partida, o técnico Demétrius Ferracciú avalia que é importante a vitória para fortalecer a equipe. "Nós sabemos como é difícil chegar até um campeonato internacional e como é difícil disputá-lo. A qualidade das equipes é alta e estamos em um grupo bem equilibrado. O jogo contra o Quimsa já é decisivo porque será um adversário direto pela classificação do grupo. Eles possuem uma equipe tradicional, trabalham bem o conjunto e, com certeza, vai ser um grande jogo. Nosso desafio maior será manter a equipe consistente durante a partida e vencer esse confronto contra um concorrente direto logo na primeira rodada", expõe Demétrius. 


OBJETIVO ALTO

Ginásio Coliseo Evangelista Mora, em Cali na Colômbia
Foto: Divulgação Bauru Basket

O ala Enzo Ruiz vê essa partida de estreia algo muito importante para o time. "Nossos objetivos são bem altos nesse torneio. Temos que deixar para trás os jogos ruins que fizemos e elevar o nosso nível. Quimsa é uma equipe importante e tradicional na Liga Argentina. É fundamental nos concentrarmos na nossa defesa e começarmos o jogo de uma forma mais dura. Temos muitas armas ofensivas, mas a defesa é algo que temos que melhorar individual e coletivamente. Estamos motivados e sabendo que um resultado positivo amanhã só depende de nós", opina o argentino. 


JEFFERSON

Ausente de quadra na partida de estreia do NBB 11, o ala/pivô Jefferson William volta a reforçar o Sendi/Bauru Basket na disputa de amanhã. Isso porque o atleta cumpre uma suspensão imposta pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) após uma confusão na partida contra o Botafogo no NBB 10 - quando ainda atuava pelo Sesi Franca Basquete. 

A punição é válida apenas para o torneio nacional e, por isso, o camisa 11 cumprirá seu último gancho contra o Vasco, no dia 23 de outubro, pela segunda rodada do NBB.


SISTEMA DE DISPUTA

As equipes participantes se dividem em quatro grupos de quatro times. Em cada um, dois melhores se classificam para a semifinal com a exceção do Grupo B, onde apenas o melhor colocado conquista a classificação. 

Na semifinal, os classificados se dividem em dois grupos de quatro times e também disputam no 'formato todos contra todos' durante três dias. Os primeiros colocados de cada chave avançam e se enfrentam na última fase. 

Na final, todos se duelam em uma série melhor de três partidas, de onde sairá o campeão da Sul-Americana 2018. 


TRANSMISSÃO

No Brasil, os jogos da Liga Sul-Americana podem ser acompanhados pelo serviço pago da FIBA, ou pelo SporTV, que detém os direitos de transmissão do torneio.

BI-CAMPEONATO

equipe bauruense sagra-se campeã da competição continental pela primeira vez em 2014
Foto: Divulgação

Bauru Basket e Liga Sul-Americana formam uma combinação agradável à memória do torcedor bauruense. 

Recentemente em 2014 o Dragão fez uma campanha impecável com oito vitórias em oito jogos e levantou pela primeira vez o troféu de campeão do torneio continental.

Bauru que jogou aquela competição mediante convite da ABASU e FIBA Américas se juntou aos demais brasileiros do torneio (Mogi das Cruzes, Brasília e Limeira - respectivamente 4º, 5º e 6º colocados do NBB 2013/14) e sediou a chave "D" no ginásio Panela de Pressão entre os dias 21 e 23 de outubro.

Com adversários como Brasília, Guerreros de Bogotá (COL) e Defensor Sporting (URU), o Dragão fez a sua estreia diante dos colombianos com vitória por 88 a 63.

Na segunda rodada os donos da casa bateram o Defensor Sporting por 94 a 80 e garantiram a vaga na segunda fase ao bater o Brasília na terceira rodada pelo placar de 88 a 78.

Na etapa seguinte, o Dragão viajou até Mogi das Cruzes para jogar o grupo "F" ao lado dos donos da casa, novamente do Brasília e o CKT Ambato (EQU).

Por 95 a 87, os comandados do então técnico Guerrinha venceram o Brasília na primeira rodada, derrotaram os equatorianos do CKT por 110 a 83 e por último o Mogi das Cruzes por 91 a 78 na última rodada.

Com a primeira posição da chave assegurada pela segunda vez consecutiva no torneio, o Bauru conseguiu trazer para o município mais uma etapa da LSB; desta vez o "Final Four".

Na semifinal o Dragão bateu sem sustos o então "poderoso" time uruguaio do Malvin por incríveis 103 a 57 e na sequência atropelou o Mogi das Cruzes (que havia eliminado o Boca Juniors (ARG)) na grande final pelo placar de 79 a 53. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.