PESQUISE

Ao lado de Fla, Minas e Instituto, Bauru Basket inicia semifinal da Liga Sul-Americana

Redação TNRB / Bauru Basket / Minas Tênis Clube / CR Flamengo / Instituto ACC

Ala argentino Enzo Ruiz
Foto: Victor Lira / Bauru Basket

Durante os dias 20, 21 e 22 de novembro acontecerão na cidade do Rio de Janeiro as seis partidas do grupo F válidas pela fase semifinal da Liga Sul-Americana de Basquete. Bauru Basket, Flamengo, Minas e Instituto de Córdoba, da Argentina, estão na disputa por uma vaga na grande decisão da competição. 

As partidas acontecerão todas no Jeunesse Arena, e contarão com transmissões dos canais SporTV, da web rádio Jornada Esportiva, 87 Fm e da rádio Jovem Pan News (97,5 Fm).

Quem avançar enfrentará na grande final o time do Franca, que já se garantiu na decisão ao vencer o grupo E que foi realizado na semana passada, entre os dias 13 e 15, na cidade de Assunção, no Paraguai. Lá, os francanos se classificaram com campanha de duas vitórias (93 a 76 sobre o Quimsa, da Agrentina, e 78 a 62 sore o anfitrião Olímpia) e uma derrota (por 93 a 86 para o Libertad Sunchales, também da Argentina). Na final, o título será decidido em melhor de três partidas.

Confira abaixo como vai cada equipe para este quadrangular da competição Sul-Americana:

Bauru Basket

Equipe no pós-jogo em Cali após vitória sobre o Fastbreak
Foto: Divulgação FIBA


O Dragão da "Cidade sem Limites" garantiu seu direito de disputa nesta fase ao se classificar como segundo colocado do grupo C na primeira fase. O time bauruense jogou em Cali, na Colômbia, entre os dias 16 e 18 de outubro.

Ao lado de Quimsa, Minas e dos anfitriões do Fastbreak del Valle, o Bauru fez a sua estreia perdendo para a equipe argentina pelo placar de 80 a 86. Na segunda rodada, a equipe comandada pelo técnico Demétrius Ferraciú, se reabilitou ao derrotar o Minas, num jogo que poderia levar o time paulista à desclassificação precoce, pelo placar de 70 a 75.

Na sua última partida da fase, pela terceira rodada, o Bauru voltou à quadra para enfrentar e vencer o Fastbreak pelo placar de 66 a 82, e, assim, garantir sua vaga na próxima etapa.

Grande nome da primeira fase, o pivô Lucas Mariano, lidera as estatísticas do torneio continental com o maior número de pontos marcados (22,7) e de eficiência (média de 25). O atleta, fundamental na campanha inicial do time, estará à disposição do treinador para a partida desta terça-feira contra o Minas, pela primeira rodada. O duelo acontecerá às 19:30.

"O Minas é um adversário que já conhecemos. Eles têm um elenco bem atlético e rápido e, por ser um torneio curto, não podemos oscilar no jogo. Temos que ter muito foco nesse nosso primeiro passo. Vamos nos doar 100% para que nosso objetivo de chegar até a final seja concretizado", disse o técnico Demétrius via assessoria de imprensa.

Lucão (à esq) e Basílio (à dir) em partida contra o Fastbreak
Foto: Divulgação FIBA
Para Enzo Ruiz, o time precisa se desligar da chave do NBB e se concentrar no atual torneio. "Temos a chance de chegar à final de uma competição internacional. Mas precisamos elevar mais o nosso nível de jogo, esquecer que estamos passando por uma fase ruim no nacional e encarar os três duelos. Sabemos que precisamos ter atenção porque a Liga Sul-Americana é muito rápida. Viemos buscar essa final e no jogo contra Mogi, na última quinta-feira, provamos que nossa postura dentro de quadra melhorou e perdemos no detalhe. E nossa postura e atitude para amanhã tem que continuar firme e positiva, mas dessa vez, saindo com a vitória", disse o argentino.  

Depois de não ter entrado em quadra contra o Mogi por conta de uma inflamação no menisco, o ala Gustavo Basílio está de volta. Além dele, Samuel Santos, que ficou fora algumas semanas por conta de um entorse no tornozelo direito, também reforça o Dragão. Larry e Fúlvio, vindos de recentes lesões, também estarão em quadra.

Jefferson William, que havia sido poupado dos dois últimos jogos por conta de um incômodo na posterior da coxa esquerda, também deve voltar na noite de amanhã. A única dúvida é Cauê Verzola, que se recupera de uma tendinite. 

Ficaram em Bauru apenas Gui Santos, que se recupera de uma cirurgia no menisco, e Alex Garcia e Gabriel Jaú, que se recuperam de uma lesão do cruzado anterior (LCA). 

Campeão no ano de 2014 sobre o Mogi das Cruzes e 3º colocado no ano de 2013, o Bauru chega para essa etapa da competição vivendo uma fase ruim e bem atípica na temporada. Depois de conquistar o 3º lugar no campeonato Paulista, o time disputa atualmente o Novo Basquete Brasil, cujo qual ocupa o doloroso 12º lugar com apenas 27,3% de aproveitamento em 11 jogos. 

Sua última partida, no entanto, foi disputada na quinta-feira (15/11) contra o Mogi, em Mogi das Cruzes, pela 5ª semana do NBB. O resultado foi de 73 a 67 para os donos da casa.


Minas Tênis Clube

Gegê (à esq)  o técnico Flávio Espiga (à dir)
Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube

Campeão Mineiro da atual temporada e classificado como o melhor 3º colocado na fase anterior da LSB, o time do Minas chega para esta etapa com expectativa de superar sua melhor campanha realizada no torneio continental: Um 4º lugar no ano de 2009. Comandado pelo técnico Flávio Espiga, o time minastenista estará com todo elenco à disposição para pleitear uma vaga inédita na final.

Dentre os atletas que estão à disposição do treinador, Gegê é o maior destaque. O armador divide a liderança estatística da competição no quesito assistências com o espanhol Fernando Martínez, do Club Atletico Goes, do Uruguai (médias de 7,0 por jogo).

Vindo de uma partida pelo NBB também contra o Mogi das Cruzes, a equipe minastenista fez um grande jogo em que acabou perdendo em casa por 97 a 99 no último dia 13/11. O resultado, no entanto, não foi esquecido pelo grupo, principalmente depois do desempenho no último quarto, quando o time mineiro mostrou grande poder de reação. 

Para o pivô Wesley, a equipe do Minas precisa ter na Sul-americana o mesmo espírito dos últimos dez minutos de jogo contra o Mogi. “Temos que ter nesta semana a garra que tivemos no último quarto contra Mogi. A capacidade que o Minas tem é a que foi vista no último quarto, de entrar disputando cada bola, cada segundo. É isso que nós temos que fazer na Sul-americana”.

Atletas após a partida contra o Quimsa
Foto: Divulgação FIBA

Na competição nacional, os mineiros ocupam a 6ª posição da tabela de classificação com 50% de aproveitamento em oito jogos disputados. Um desses jogos, inclusive, foi contra o próprio Bauru Basket, adversário de estreia nesta terça-feira.

Pelo torneio nacional os clubes mediram forças pela semana 4 de competição em Bauru, no ginásio Panela de Pressão, onde os bauruenses venceram por 81 a 68. Anteriormente, as equipes já haviam medido suas forças na própria Liga Sul-Americana, em Cali, na Colômbia, onde o time paulista também saiu vencedor.

Na ocasião, os times se enfrentaram pela segunda rodada após o Minas estrear vencendo o Fastbreak del Valle por 74 a 91. Na última partida da fase, o clube de BH perdeu para o Quimsa por 74 a 57 e acabou avançando através do índice técnico.


Instituto Atlético

Equipe do Instituto de Córdoba
Foto: Divulgação IACC

Único estrangeiro  do grupo, o time argentino já fez história ao garantir para esta edição, a sua primeira participação em uma competição internacional. E não bastasse debutar, a equipe da cidade de Córdoba ainda potencializou o seu feito ao chegar às disputas das semifinais.

Na fase anterior, o Instituto jogou o grupo A na cidade de Franca, e ao lado dos donos da casa, enfrentaram também o Leones de Quilpué (Chile) e o Aguada (Uruguai). E foi diante dos uruguaios que os "hermanos" estrearam em 02/10 vencendo pelo placar de 75 a 68.

Na segunda rodada, o time argentino derrotou por 70 a 76 o Leones, do Chile, e na última rodada da fase vendeu caro sua derrota para o Franca por 82 a 80, garantindo-se na etapa semifinal com a segunda colocação da chave.

Agora, diante de Flamengo, Minas e Bauru, o Instituto quer seguir colecionando feitos, e, quem sabe, chegar à final para enfrentar novamente o time francano.

"Tivemos vários dias para nos recuperar e nos preparar bem para enfrentá-los melhor do que se estivéssemos em competição" declarou o ala-armador Facundo Piñero. 

"Eles são favoritos, sabemos que vamos jogar três partidas difíceis, mas jogando bem, podemos lutar contra qualquer um e chegar à final", reiterou. Com relação ao confronto do primeiro jogo contra o Flamengo, ele enfatizou: "A princípio, o Flamengo parece ser o rival mais forte e temos a possibilidade de jogar logo no início e torcer pelo melhor. Esperamos que seja assim".

Já o técnico Facundo Müller falou a respeito do foco da equipe e das intenções do Instituto na LSB: "Desde que terminamos os playoffs contra o Comunicaciones, tivemos alguns dias de descanso e agora estamos concentrados na Liga Sul-Americana. Esse quadrangular será muito exigente, jogando como visitante, mas que para termos chance de classificar, teremos que jogar com a nossa melhor apresentação. Penso que tudo é possível, que se pode alcançar e estamos treinando para isso".

Equipe comemorando a classificação à próxima fase
Foto: Divulgação FIBA

"As nossas expectativas são as melhores. Estamos contentes porque nós conseguimos essa vaga (na Sul-Americana) com a classificação na temporada passada. Fomos até Franca  e nos classificamos com méritos. Por um duplo ficamos sem o primeiro lugar no Brasil, com toda história que tem Franca e o basquete brasileiro nestas competições. Acredito que o resultado (para esta partida) pode ser qualquer um, pois podemos alcançar a classificação para a final, o que seria dar um passo a mais", concluiu.

Como citado pelo técnico em sua fala, via assessoria, o Instituto garantiu sua classificação para disputar a Liga Sul-Americana depois de encerrar sua participação na temporada passada da Liga Nacional de Basquete local na 4ª colocação. Recentemente, o time disputou o torneio Super 20 e acabou eliminado nas oitavas de final pelo Comunicaciones, por 2 a 1 na série de playoffs.

Em seu elenco, os argentinos trazem consigo os armadores Santiago Scala, Gastón Whelan e Lucas Reyes; os alas/armadores Leandro Garcia Morales, Luciano Gonzalez e Facundo Piñero; os alas/pivôs Pablo Espinoza e Enzo Rupcic, e a dupla de pivôs Cristian Amicucci e Sam Clancy.

Entre os destaques nas estatísticas do torneio sul-americano, o Instituto tem entre eles o ala/pivô Pablo Espinoza, que aparece como o terceiro maior reboteiro (médias de 9,0 por partida). 

Já os líderes de estatísticas da própria equipe são Pablo Espinoza (14.3), Facundo Piñero (14) e Luciano Gonzalez (13.7) com os maiores indicadores de eficiência; Luciano Gonzalez (18), Facundo Piñero (15.3) e Leandro Garcia Morales (11) como os maiores pontuadores; Pablo Espinoza (9), Sam Clancy (5.3) e Facundo Piñero (5) como os maiores reboteiros; e Leandro Garcia Morales (4.7), Gastón Whelan (4.7) e Pablo Espinoza (3.3) como os maiores destaques em assistência.

Flamengo

Equipe do Flamengo
Foto: Divulgação CR Flamengo

Único campeão de chave que compõe o grupo F, o Flamengo chegou à semifinal depois de vencer suas três partidas no grupo D da primeira fase. Com sua sede disputada na cidade de Montevidéu, no Uruguai, os rubro-negros jogaram entre os dias 22 e 24 de outubro e venceram o Libertad Sunchales, da Argentina (por 86 a 98), o Atletico Goes, do Uruguai (por 81 a 93) e por último o Welcome, também do Uruguai (por 86 a 72).

Credenciado e sempre um dos favoritos ao título da competição, os cariocas seguem em busca do seu segundo título (campeão pela primeira e única vez no ano de 2009). Fora sua melhor colocação naquela temporada, o time da Gávea teve outros bons desempenhos quando obteve os vice-campeonatos de 2008 e 2010, além de uma 3ª colocação em 2012 e 4ª colocação em 2001.

Vivendo um bom momento neste início de temporada, o time comandado pelo técnico Gustavo De Conti vem da conquista de seu 44º título estadual e de uma 3ª posição na tabela de classificação do Novo Basquete Brasil (competição em andamento), com 72,7% de aproveitamento em 11 jogos disputados.

Jogadores comemorando cesta em partida contra o Welcome (URU)
Foto: Divulgação FIBA

Por falar em NBB, foi por este campeonato que o Flamengo realizou sua última partida antes de jogar pelo torneio sul-americano. Num confronto de alto nível técnico realizado diante do Paulistano, na última sexta-feira (16/11) no ginásio Antônio Prado Junior, em São Paulo, os cariocas perderam pelo placar de 97 a 84.

Já entre os líderes de estatísticas da LSB, apenas o ala Marquinhos Sousa aparece como destaque, na terceira posição entre os maiores pontuadores (com médias de 22,3 pontos por partida).

Depois do Instituto, contra quem fará sua estreia na tarde desta terça, o Mengão voltará à quadra para enfrentar no decorrer da semana os times do Minas (na quarta-feira 21/11) e do Bauru (na quinta-feira 22/11). Se avançar, o time disputará sua quarta final do continental.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.