PESQUISE

Bauru muda postura, faz frente ao Mogi, mas perde a oitava no NBB

Redação TNRB / Bauru Basket

Shamell, à esquerda, teve boa atuação na partida vencida pela sua equipe
Foto: Divulgação LNB

O Bauru Basket enfrentou na noite desta quinta-feira (15/11) o Mogi das Cruzes pela sua 11ª partida do Novo Basquete Brasil, na cidade adversária. Pelo placar de 73 a 67(parciais de 19x15, 19x18, 12x15 e 23x19) o Dragão voltou a perder na competição e agora acumula oito derrotas com 27,3% de aproveitamento, ocupando o 12º lugar da tabela de classificação.

Jogando no ginásio Professor Hugo Ramos, os comandados do técnico Demétrius Ferracciú fizeram uma partida muito além daquela realizada na cidade de Joinville, na última terça-feira. Com uma postura bem diferente e digna da competitividade de um Bauru Basket, a equipe fez frente para o time mogiano e vendeu caro sua derrota no Alto Tietê.

Mesmo com as ausências de Cauê Verzola (que ficou em Bauru para um tratamento de uma inflamação acentuada no tendão patelar esquerdo), Gustavo Basílio (que sentiu dores no joelho e foi poupado) e Jefferson William (que apesar de viajar com o time, sentiu um desconforto no músculo posterior da coxa esquerda), os bauruenses ficaram desde a metade do primeiro quarto em diante na cola dos donos da casa, e, por pelo menos três oportunidades, acabaram não conseguindo virar o placar da partida e assumir a liderança da pontuação (chegando no máximo a empatar o confronto).

Para o técnico Demétrius Ferracciú, o duelo de hoje foi equilibrado. "Apesar de todos os nossos desfalques, fizemos um jogo de igual para igual com eles. A partida foi decidida nos detalhes e, no final, acabou pesando um pouco pra gente. Mas nossa postura foi outra e a energia dentro de quadra também, e isso é positivo. Agora, precisamos voltar o nosso foco na Sul-Americana e buscar uma vaga na final", falou o treinador via assessoria de imprensa.

Um dos destaques da partida, Lucas Mariano elogiou a postura da equipe. "Ninguém nunca gosta de perder. Não estamos vivendo um bom momento no campeonato e nossa rotação está pequena por conta das lesões. Mas o time está de parabéns porque nossa atitude hoje foi diferente. Entramos com alegria em quadra mesmo sabendo das nossas dificuldades. Lutamos até o fim e com garra. Agora é focar na Liga Sul-Americana e buscar fazer nosso melhor", afirmou o camisa 28.

TRÊS MIL

Cestinha da partida de hoje, Lucas Mariano atingiu a marca de 3 mil pontos no NBB. O pivô somou 20 pontos, pegou 07 rebotes e deu uma assistência somando 20 de eficiência. "Muito feliz em construir minha história no campeonato, mas o principal, mais do que marcas, é ajudar meu time a evoluir no campeonato. E é isso que quero continuar fazendo e contribuindo", disse.

O jogo



Mogi começou bem abrindo 6 a 0 sobre o time bauruense com Gui Deodato (4 pontos) e JP Batista (2 pontos). Bauru foi pontuar a 7:25 do fim do quarto com Marcão e deixar 6 a 2 no placar. Gui fez mais uma de três e subiu para sete a vantagem dos donos da casa (9 a 2). Quando os números apontaram 13 a 4 para o time mogiano, Demétrius Ferracciú parou o jogo para ajustar sua equipe.

Na volta, o Bauru esteve fulminante e abriu uma corrida de 9 a 2 de frente: 15 a 13. Jorge Guerra então parou o jogo para frear o ímpeto bauruense. Até o final do quarto, o time da casa pontuou com Gruber (1) e Cafferata (3), enquanto que os bauruenses pontuaram somente com Enzo Ruiz (2). Final de quarto, 19 a 15 para o Mogi.

2º quarto

No segundo período o time de Bauru continuou no pescoço de Mogi endurecendo o confronto. Gruber (6) para o Mogi e Lucão (5) para o Bauru, mantinham o jogo parelho: 25 a 20. Lessa cometeu uma falta antidesportiva ao dar um rapa no armador Fúlvio. O atleta converteu os lances livres e colocou o Bauru em vantagem no quarto: 6 a 7 e 25 a 22 no agregado.

Mogi continuou conduzindo a vantagem no placar sem tirar Bauru da cola. Com uma boa atuação e grande colaboração no período do pivô JP Batista, o time mogiano venceu a parcial por 19 a 18 e foi para o intervalo vencendo o duelo por 38 a 33.

3º quarto

No terceiro período JP abriu 2 a 0 e colocou 40 a 33 para o Mogi. Bauru demorou a pontuar e somente a 6:59 do fim do período conseguiu anotar com André (40 a 35). Shamell colocou três de vantagem, Lucão cortou com cesta de dois pontos, JP fez para o Mogi, Ruiz fez mais três para o Bauru, JP mais quatro e Larry mais dois. Assim, deixaram o placar em 47 a 42 para os mandantes.

Marcão e Emanuel também colaboraram com o Dragão e ajudaram o time do interior a vencer a parcial por 12 a 15 e deixar apenas dois pontos atrás no marcador: 50 a 48.

4º quarto

No período final, Shamell colocou logo mais dois pontos de frente ao fazer 52 a 48. Gui Deodato também pontuou (54 a 48). Fúlvio (2) e Ruiz (3) cortaram a diferença para apenas um ponto: 54 a 53.

O Mogi abriu 10 a 2 de frente e obrigou Demétrius a pedir tempo. Com 64 a 55 no placar, Mogi começou a encaminhar sua vitória em casa a menos de cinco minutos do fim de jogo.
Bauru ainda buscava reação com Fúlvio e Lucão, mas o Mogi foi mais sólido e chegou firme até o final para vencer a parcial em 23 a 19 e a partida em 73 a 67.



“Faltou um pouco mais de velocidade neste balanço, mas no sentido do jogo valeu a vitória. Em um campeonato desse não tem jogo fácil, não tem situação que leva vantagem. Eles tiveram mérito de ter o controle e não deixar a gente fazer o nosso jogo de velocidade, de assistências. A gente precisa melhorar mais a defesa e as bolas fáceis que perdemos. No geral, vitória muito importante para o campeonato”, declarou o técnico Guerrinha via assessoria.

“Nosso objetivo era ter uma evolução defensiva em relação à última partida, que a gente levou muitos pontos [97]. Hoje foram 67, uma média boa. A gente teve um aproveitamento baixo e erros fáceis. Poderia ter tido uma vantagem maior. Mas é um passo importante. Estamos brigando para ficar no G4 e a gente precisa manter essa média, sem distanciar”, avaliou JP Batista.

Em seus próximos compromissos, o Mogi receberá o time do Franca na próxima segunda-feira (19/11) às 19:00hs novamente no ginásio Hugo Ramos, e o Bauru jogará pelo NBB somente no dia 06/12 às 20:00 no Panela de Pressão, contra o Paulistano.

Antes, o Dragão fará sua participação no grupo F da semifinal da Liga Sul-Americana entre os dias 20 e 22 de novembro, na semana que vem, na cidade do Rio de Janeiro. Lá, o Bauru enfrentará o Instituto de Córdoba (ARG) na terça, o Minas na quarta, e o Flamengo na quinta. Apenas o campeão da chave avançará à final para encarar o Franca, vencedor da chave E.

Números



Melhor atleta da partida, o pivô JP Batista, do Mogi, registrou 19 pontos, 10 rebotes e 3 assistências (atingindo um duplo-duplo) e eficiência de 26. Além dele, Gui Deodato (com 15 pontos, 2 rebotes defensivos e 2 assistências) e Shamell (17 pontos, 2 rebotes e 1 assistência), também se destacaram.

Pelo lado bauruense, além da grande atuação do pivô Lucas Mariano, se apresentaram bem na partida o ala argentino Enzo Ruiz (com 18 pontos, 8 rebotes e 5 assistências - eficiência de 18), e o armador Fúlvio (com 14 pontos, 2 rebotes e 2 assistências).

Com o triunfo, o Mogi foi a 66,7% de aproveitamento na 5ª posição da classificação com 15 pontos somados.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.