PESQUISE

Com Panela lotado, Bauru vence de novo o Osasco e conquista título inédito do Paulista de vôlei de forma invicta

Redação TNRB / SESI Vôlei Bauru


Jogadoras e diretores do Vôlei Bauru
Foto: Marcelo Ferrazoli / SESI Vôlei Bauru

Pode comemorar, torcedor bauruense! O SESI Bauru é o mais novo campeão da divisão de elite do Campeonato Paulista de vôlei. Em noite brilhante de uma partida histórica realizada no ginásio Panela de Pressão, o time da casa foi superior, bateu o Osasco Audax pelo segundo jogo da final e levantou o caneco pela primeira vez do maior estadual do Brasil.

Do início ao fim, o duelo foi eletrizante. Empurrado pela torcida que compareceu em peso, o Bauru venceu o primeiro set no aperto, perdeu a concentração nos sets seguintes e foi derrotado. Buscou a reabilitação, venceu o quarto set, levou para o tie-break e pôs fim a qualquer possibilidade de reação osasquense ao se impor e decretar a vitória em 3 sets a 2 (parciais de 25x21, 15x25, 21x25, 28x26 e 15x12) para levantar a taça de campeão na noite desta segunda-feira (05/11).

A vitória serviu também para coroar a campanha que o time realizou neste campeonato. Em nove jogos disputados, as comandadas do técnico Anderson Rodrigues venceram simplesmente todos, obtendo 100% de aproveitamento com 27 sets vencidos e apenas nove perdidos.



O jogo


Ataque da oposta Valentina Diouf
Foto: Marcelo Ferrazoli / SESI Vôlei Bauru

O Vôlei Bauru iniciou o duelo com a tradicional formação titular que vem sendo utilizada pelo técnico Anderson Rodrigues: Fabíola, Palacio, Vanessa Janke, Valentina Diouf, Valquiria, Saraelen e Tássia. No primeiro, set o Sesi esteve sempre à frente desde o início e quando o placar apontou 18/14 favorável ao time bauruense, o técnico Luizomar de Moura, do Osasco/Audax, pediu o primeiro tempo técnico. No reinício, o time da grande São Paulo diminuiu a distância para um ponto no 20/19 e Anderson então foi quem parou o jogo. Na volta o Sesi Vôlei Bauru retomou o controle e fechou a parcial em 25/21 com ataque de Tifanny.

2º set

No segundo set o Bauru sofreu apagão. O Osasco aproveitou as oportunidades que foram criadas ao longo da parcial para se consolidar a frente do marcador e vencer o time da casa.

As visitantes abriram 2 a 4 de frente. Bauru encostou em ponto de Saraelen mas viu o adversário fazer 4 a 6. Valentina Diouf fez dois pontos seguidos de ace e empatou a partida para o Bauru. O Osasco então abriu uma corrida de 0/6 e saltou à frente do placar para anotar 6 a 12.

Bauru deu uma leve reagida e cortou a vantagem osasquense para quatro pontos depois de dois pontos seguidos da cubana Palacio. Luizomar pediu tempo e na volta sua equipe se manteve melhor ao chegar a abrir 12 a 21 com ponto de Paula Pequeno. No lance final, Valentina foi bloqueada em seu ataque e o Osasco então fechou o set em 15 a 25.

3º set

Na terceira parcial o destaque foi para a central Nat Martins, do Osasco Audax. A atleta chamou a responsa e se destacou ao pontuar com aces e bloqueios.

Sua equipe também estava muito bem. Mais concentrado na partida, o time de Osasco foi abrindo gradativamente vantagem no placar até que Bauru o perdesse de vista. As visitantes chegaram a deixar sete pontos de frente quando o placar apontou 7 a 14. O Bauru reagiu e numa corrida de 5 a 1 cortou a diferença para 12 a 15. Mas parou por aí.

O Osasco não titubeou, segurou firme sua vantagem no placar e com erro de ataque de Tiffany venceu o terceiro set por 21 a 25 e encaminhou sua vitória na partida.

Equipe em comemoração
Foto: Marcelo Ferrazoli / SESI Vôlei Bauru
4º set

Mas enganou-se quem pensou que o Bauru se renderia em seus domínios. Disposto a não deixar a partida ser levada ao golden set, as meninas bauruenses fizeram uma ótima parcial para vencer o Osasco e empatar o duelo em 2 a 2.

Tiffany foi o nome do período ao conduzir sua equipe às boas jogadas ofensivas. Quando o placar apontou 22 a 18 para as mandantes, o Osasco iniciou uma recuperação de 5 a 1 para empatar o duelo em 23 a 23.

Anderson pediu tempo, e no retorno Diouf pontuou na partida. Tiffany errou ataque e tornou a empatar o duelo. Claudinha errou saque e recolocou o Bauru em vantagem. A peruana Leyva pontuou e deixou 25 a 25, e Mari Paraíba virou 25 a 26. Paula Pequeno ficou na rede (26 a 26), Diouf marcou para o Bauru (27 a 26) e Valquíria deu block no ataque de Osasco. Final de quarto, 28 a 26 Bauru e partida encaminhada ao tie-break.

5º set


Como não conseguiu vencer no set anterior, o Osasco tinha na quinta parcial a última chance de derrotar o Bauru para levar a partida ao golden set. Porém, o que o time osasquense encontrou foi um adversário fortemente motivado e embalado pela grande vitória na parcial anterior.


Bauru abriu 2 a 0 e o Osasco empatou. Tiffany fez 3 a 2 para Bauru. Osasco empatou. Valquíria, numa bola de cheque, deixou 5 a 3 no marcador para o time bauruense. Luizomar pediu tempo para esfriar o ímpeto do time da casa. Na volta, Tiffany fez 6 a 3 e deixou três pontos de frente para o Bauru. A ponteira fez o sétimo para Bauru que chegou ao oitavo e promoveu a inversão dos lados de quadra.


Com cinco pontos de frente e a sete pontos do título, Bauru fez 9 a 4 em erro de ataque osasquense. Luizomar pediu tempo novamente para consertar os erros de seu time. Na volta Diouf fez 10 a 4 e Walewska errou ataque: 11 a 4 para o Bauru.


Osasco pontuou mais duas vezes. Diouf explorou bloqueio adversário para fazer 12 a 6. Mari Paraíba em erro de saque deixou 13 a 6 para o time da casa. O Osasco então buscou nova reação e se aproximou do placar quando deixou o resultado em 13 a 11, com 5 a 0 de corrida na parcial.


Tiffany fez o 14º ponto de Bauru e colocou as donas da casa no primeiro match-point. Osasco quebrou o ataque bauruense ao fazer seu 12º ponto, mas na sequência em ataque de Leyva pra fora, Bauru fechou a partida e soltou o grito de campeão. Final, 3 sets a 2 para o Bauru.



Abre aspas:

Paulo Skaf, diretor do SESI ao lado da levantadora Fabíola
Foto: Marcelo Ferrazoli / SESI Vôlei Bauru


“Estou muito feliz primeiro porque terminamos o campeonato invicto. E em um primeiro ano de parceria ganharmos um Paulista invicto dando show estimula e fortalece o vôlei e o esporte e dá exemplo a milhões de jovens. Por isso investimos no esporte. Esporte educa e esporte é saúde”, destacou Skaf via assessoria de imprensa.

O presidente do Sesi Vôlei Bauru, Reinaldo Mandaliti, ressaltou que a conquista fortalece a parceria entre o Sesi e o Vôlei Bauru. “Ganhar faz parte. O que valeu foi ver a determinação, a garra, que montamos um projeto e uma parceria que tudo vai dando certo e as coisas se encaixam com facilidade. Que você erra junto e acerta junto e isso é o mais importante. Antes de vencer é legal ver que as pessoas estão no mesmo caminho e no mesmo barco em prol de um único objetivo. Fico feliz de ver esse ginásio lotado e ver que o vôlei nasceu para a cidade e é um esporte que começa a criar raízes. Temos de agradecer todos que nos ajudam, como todos nossos patrocinadores sem exceção, e ao Sesi, especialmente nas pessoas de Paulo Skaf, Alexandre Flug, Eduardo Carreiro e Clóvis Cavenaghi, por ter acreditado em tudo isso também. Quem planta o bem colhe o bem”, declarou também via assessoria.

“Você fazer parte de uma história de uma cidade e de um clube com esse título que muita coisa foi construída pra se chegar até aqui. Foram anos para que isso ocorresse e fico feliz do grupo que construímos e da comissão técnica que montamos. Vivenciamos muitas dificuldades do início da temporada até aqui, mas conseguimos dar a volta por cima e coroamos com esse título”, frisou a levantadora Fabíola.

"Temos um grupo muito forte e unido. Quem sai do banco entra e faz diferença. Agora é hora de festejar em um dia que fica para a história de Bauru e que bom que faço parte dela. Mas depois de amanhã tudo muda e tem de virar a chave, porque a Superliga vem aí e será muito difícil”, afirmou o técnico Anderson Rodrigues.

Tiffany também falou a respeito do que esperar de Bauru na Superliga:





A oposta italiana Valentina Diouf falou sobre sua felicidade de faturar o Paulista e da expectativa que a torcida terá sobre ela na próxima edição da Superliga.

Obs: a entrevista está em inglês e o contexto da conversa está logo abaixo do áudio:



TNRB: "Valentina, qual o seu sentimento neste momento, pra você que acabou de chegar pra jogar em Bauru?

Valentina: "Estou muito feliz porque atravessei o oceano para vencer e vencemos. Montamos esse time forte e essa vitória foi importante por todas as coisas, para o grupo, para pra todo mundo.

TNRB: "O que a torcida de Bauru pode esperar de você nesse próximo campeonato, que é a Superliga?"

Valentina: "Eu sei que Bauru vai tentar vencer esse campeonato pela primeira vez. E eles (torcida) têm essa expectativa sobre mim. Mas estou feliz por isso, porque sei que nós podemos fazer isso (vencer a Superliga), nós podemos conseguir."

A líbero de Osasco, Camila Brait, também falou sobre a dolorida derrota que foi para sua equipe na noite de segunda-feira:




Skaf no ginásio poliesportivo

Paulo Skaf, presidente do Sesi-SP e da Fiesp, veio a Bauru nesta segunda-feira para assistir à final do Campeonato Paulista 2018, no Ginásio Panela de Pressão, e também visitar o terreno do Sesi Horto onde ocorrem as obras de construção do novo ginásio poliesportivo do Sesi. Ele deu detalhes do atual estágio da obra.

“Estamos aguardando a aprovação da Prefeitura do projeto do ginásio, mas para ganhar tempo já fizemos a concorrência da terraplanagem que vai durar cerca de três meses. E, com o projeto aprovado, vamos fazer a concorrência da empresa que construirá o ginásio. Importante também é a questão do estacionamento, que há necessidade de ampliação do terreno vizinho para o estacionamento. A Prefeitura assumiu a responsabilidade de resolver para nós essa questão e aguardamos neste momento a aprovação do projeto e que se resolva a questão do terreno anexo ao Sesi para solucionar as necessidades do estacionamento”, declarou.


Superliga

Agora, o foco das meninas estará voltado para sua participação na Superliga feminina temporada 2018/19. Sua estreia inclusive já está marcada e acontecerá na próxima sexta-feira 16/11 diante do Hinode Barueri (3º colocado do Paulista) no ginásio Panela de Pressão, em Bauru.



Errata: A partida entre Bauru x Osasco válida pela Superliga que mencionada nas entrevistas com a líbero Camila Brait e com a oposta Tiffany, acontecerá em Osasco, e não em Bauru.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.