PESQUISE

Com retorno de Larry e ausência de Cauê, Bauru Basket encara Joinville fora de casa

Redação TNRB / Bauru Basket

Pivô Marcão, do Bauru, será uma das opções do técnico Demétrius Ferracciú na partida
Foto: Victor Lira / Bauru Basket

Após quase dez meses, Bauru Basket e Joinville estarão frente a frente novamente para um novo duelo pelo Novo Basquete Brasil. Paulistas e catarinenses medirão suas forças na noite desta terça-feira (13/11) às 19:00 no Centreventos Cau Hansen, na cidade de Joinville.

Vindo de uma vitória e duas derrotas nos últimos três jogos que realizou em casa na última semana, o Bauru Basket vai encarar agora o seu décimo compromisso na temporada para buscar sua quarta vitória. O Dragão possui aproveitamento de 33,3% ocupando o 11º lugar com 12 pontos.

Para esta partida, o time bauruense contará com o retorno do armador Larry Taylor, que, recuperado de um estiramento no adutor direito, estará novamente à disposição do técnico Demétrius Ferracciú. Por outro lado, o armador camisa 1, Cauê Verzola, será ausência por ter sofrido uma inflamação acentuada no tendão patelar esquerdo na última partida frente ao São José, no Panela de Pressão. O atleta sequer viajou com a equipe e permaneceu em Bauru onde já iniciou o tratamento e deve voltar às quadras em breve.



Jefferson William, que também havia sentido desconforto no músculo posterior da coxa esquerda na partida mais recente, também estará entre as opções do 'coach' bauruense.

O treinador inclusive sabe que o time precisará ser mais forte do que nunca para triunfar na casa do adversário: "Sabemos que Joinville é uma equipe jovem e que está vindo de uma vitória. Jogar lá nunca é fácil, mas vamos dar tudo de nós. A derrota contra São José foi difícil, só que é preciso seguir em frente e não se lamentar. Estamos passando por um período de lesões e é bem complicado lidar com isso. Mas continuamos com seriedade e comprometimento em tudo o que fazemos. E é isso que nos une dentro e fora de quadra", afirmou o técnico via assessoria de imprensa.

Já para o pivô Marcão, Joinville é um time que sempre impõe um jogo mais rápido. "Eles são jovens e têm essa característica de correria. Eles já surpreenderam alguns times e conseguiram boas vitórias. Nosso elenco, apesar de não poder contar com o Cauê nessa viagem, mostrou que pode ser forte e que está focado no coletivo. Trabalhamos duro todos os dias e queremos sair de lá com uma vitória" disse o camisa 40 também via assessoria.

A partida, válida pela 5ª semana da competição, terá transmissão da web rádio Jornada Esportiva e da rádio Jovem Pan News (97,5 Fm).

Joinville

Felipe Vezaro, ex-Bauru, é líder de pontos da equipe catarinense
Foto: Divulgação LNB

Um pouco melhor posicionado que o Bauru ao ocupar a 9ª posição com 42,9% de aproveitamento e 10 pontos em 7 jogos, está o time do Joinville. Os comandados do treinador Daniel Lazier vêm fazendo uma campanha regular até o momento em que construíram 3 vitórias no campeonato.

Indo para o seu terceiro jogo consecutivo em casa, o time catarinense vai tentar triunfar pela segunda vez após bater o Basquete Cearense na última quarta-feira (07/11), pelo placar de 72 a 69, num duelo disputadíssimo.

No confronto em questão, o coletivo de Joinville foi o grande diferencial para que a vitória fosse conquistada. O armador Jefferson Socas, com um duplo-duplo (10 pontos e 11 rebotes), foi o principal nome catarinense no duelo. Além dele, o pivô Thiago Mathias foi outro que se destacou ao atingir 14 pontos e 7 rebotes. André Bambu, com 9 pontos, 6 rebotes e 1 assistência, também apareceu bem.

Além destes atletas que têm sido regulares e podem fazer a diferença em favor do time da casa, o Joinville conta ainda com os irmãos Vezaro (Felipe, ala/armador e Lucas, armador), e o norte-americano Anton Emanuel Cook, ala/armador, que também possuem potencial para desequilibrar a partida.

Liderando as estatísticas da equipe até o momento na competição, estão Jefferson Socas (com édias de 4,6 assistências e 12,9 de eficiência), o ala/armador Felipe Vezaro (com média de 11,4 pontos por jogo) e o pivô Thiago Mathias (com médias de 7,3 rebotes por partida).

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.