PESQUISE

Felipe decide, Nacional vence o Vitória e conquista tetracampeonato da 1ª divisão da LBFA


Jogador Cipó, do Nacional, recebendo o troféu de campeão das mãos de Edna Nunes,
representante da Liga Bauruense de Futebol Amador
Foto: Juliano Gomes / TNRB

Chegou ao fim na manhã deste domingo (25/11) a disputa da Primeira Divisão da Liga Bauruense de Futebol Amador. Vitória e Nacional voltaram a se encontrar pela segunda e decisiva partida da grande final da competição, às 09:40, no estádio Alfredo de Castilho.

Após empate no jogo de ida pelo placar de 1 a 1, o Nacional, com gol de Felipe, venceu seu adversário pela contagem mínima e chegou ao título de campeão da competição, alcançando a conquista do seu tetracampeonato.

Numa partida que foi altamente equilibrada do início ao fim, ingredientes para elevar a emoção não faltaram. Chutes perigosos, grandes defesas, expulsões, bola na trave e gol, fizeram parte do conjunto que abrilhantou a decisão entre o "galo" e o "leão".

Agora, com este novo título, a equipe da Vila Cardia se igualou ao Independência e assumiu o segundo lugar entre os maiores vencedores desta competição, ficando atrás apenas do Parquinho, detentor de nove conquistas. Seus títulos anteriores, no entanto, foram conquistados nos anos de 1969, 1971 e 2015.

O jogo

Zé Toledo em disputa de bola pelo Nacional
Foto: Lucas Samuel

Vitória e Nacional começaram a partida já mostrando ao seu respectivo oponente que protagonizariam um grande confronto. Logo aos 4 minutos, Mateus sofreu falta na intermediária de forma frontal ao gol defendido por Everton. Gustavo Almas bateu e ficou na barreira, desperdiçando uma boa chance de abrir o placar para o time do Vitória.

Dois minutos depois, Patrick fez grande jogada individual pela direita de ataque, onde aplicou um lindo chapéu no zagueiro adversário, adentrou à área e bateu forte cruzado, de pé direito, e acertou a trave direita do goleiro Telão.

Aos 16, o Vitória teve a melhor oportunidade de gol da partida com Julio. O jogador recebeu ótimo passe cara a cara com Everton e pecou pelo excesso de preciosismo, ao tentar fintar o goleiro que conseguiu "ler" a sua jogada e cair aos seus pés para fazer a defesa, antes que pudesse finalizar ao gol.

Um minuto depois, o Vitória chegou novamente com perigo após cruzamento de Cristian pela direita, em que Gustavo Almas, entre os marcadores do Nacional, não conseguiu aproveitar a oportunidade e acabou finalizando mal, para fora.

Com 28 jogados, o Nacional respondeu à pressão rubro-negra com Patrick, que recebeu cruzamento da esquerda de Henrique, mas não conseguiu fazer o domínio de bola e, desajeitado, viu a "redonda" bater em seu peito e sair pela linha de fundo.

Aos 37, o Nacional chegou mais uma vez com ótima oportunidade de abrir o placar depois que Patrick deu linda assistência entre a zaga do Vitória buscando João, que na invasão de área, bateu na saída do goleiro Telão e viu caprichosamente a bola ir entrando até ser afastada em cima da linha pelo zagueiro Rivelino, que eliminou o perigo e chutou a bola para longe.

Vitória em lance de transição ofensiva
Foto: Lucas Samuel

No segundo tempo, aos 20 minutos, Cipó fez abertura de passe na direita para Patrick, que arriscou chute cruzado de longa distância e obrigou Telão a fazer grande defesa ao espalmar a bola para escanteio.

Aos 24, Mateus, do Vitória, e João, do Nacional, foram expulsos de campo pelo árbitro Milton Porto, desfalcando suas respectivas equipes.

Com 29 jogados, num momento da partida em que pouco se arriscavam, o Nacional chegou ao gol com Felipe, de cabeça, aproveitando cruzamento perfeito de Zé Toledo vindo da esquerda. O jogador, camisa dezenove, que havia entrado no lugar de Henrique, contundido, veio de trás da marcação e subiu mais que seu adversário para testar firme para o fundo do gol e fazer o primeiro e único gol da partida.

Nos minutos restantes do confronto, o Vitória chegou a pressionar na busca do gol de empate, na tentativa de levar a decisão para a disputa de pênaltis. Em duas finalizações, os rubro-negros tiveram boas oportunidades, mas não tiveram êxito nas respectivas conclusões.

A primeira foi aos 32 minutos com Cristian, que da intermediária chutou de esquerda e a bola saiu à direita da meta de Everton; e depois aos 52, quando numa sobra de bola na grande área, Ignácio, limpou a marcação e pegou muito embaixo da bola e chutou sobre o gol do arqueiro do Nacional.

Fim de jogo, Nacional, campeão, um a zero sobre o Vitória.

Abre aspas

Ao final do jogo, nossa equipe conversou com alguns dos personagens de ambas as equipes. Rivelino (zagueiro do Vitória), Felipe, Junior e Sorriso (todos no Nacional), falaram conosco e expuseram suas análises sobre a partida, a campanha de suas respectivas equipes e sobre o planejamento para 2019, inclusive, falando acerca de uma possível disputa do Campeonato Estadual de Clubes Amadores (organizado pela Federação Paulista de Futebol), cujo qual o Naça também sagrou-se campeão. Confira:


 

 

 



Ficha técnica:

Partida: Nacional AC 1x0 EC Vitória
Competição: 1ª divisão da Liga Bauruense de Futebol Amador 2018.
Fase: Final - jogo 2.
Horário: 09h 40
Local: Estádio Alfredo de Castilho, Vila Pacífico.
Arbitragem: Milton Porto (árbitro), Danilo Seabra (assistente 1) e José Nogueira (assistente 2).
Escalações:

-> Nacional AC: Everton, Guilherme, André, Téio, Cipó, Zé Toledo, Talibinha, Rick, João, Edinho e Patrick. Técnico: Júnior. Suplentes: Cesar, Leozinho, Pechincha, Matheus Henrique, Matheus Loge, Zé Augusto, Roni, Felipe e Fio.

-> EC Vitória: Telão, Lê, Rivelino, VH, Ignácio, Nego, Julio, Cristian, Mateus, Gustavo Almas e Amauri. Técnico: Nino. Suplentes: André, Pi, Negueba, Thurram, Ronaldo, Felipe, Civaldo, Rogerinho e Loli.


Enquete deu Galo


Pela terceira vez consecutiva, em enquete realizada em nossa página no Facebbok, os nossos fãs previram quem seria o grande campeão. Depois de "acertarem" o título do Beija-Flor (59% dos votos) e Meninos da Vila (63% dos votos), foi a vez do Nacional, com 59% dos votos, vencer a disputa virtual mediante opinião pública de quem seria o vencedor da 1ª divisão da LBFA. De 217 votos, 122 foram computados ao time da Vila Cardia, enquanto que 95 (44%) foram destinados ao time rubro-negro.




Premiações

Ao final da partida, o presidente em exercício da Liga Bauruense de Futebol Amador, representado pela pessoa do Sr. Vicente Silvestre, fez a entrega das premiações aos respectivos vencedores.

Troféu de campeão: Nacional Atlético Clube; 
Troféu de vice-campeão: Esporte Clube Vitória; 
Troféu de artilheiro: André Luiz (Santa Cândida FC) - 16 gols;
Troféu de goleiro menos vazado: Vina (Independência FC) - 24 gols.



Lances


Confira abaixo o gol, lances e entrevistas pós jogo feitas pelo jornalista Rafael Antônio com imagens de Benedito de Siqueira, à TVC Bauru.




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.