PESQUISE

Peba na final: "Estamos todos confiantes, vivendo um clima contagiante de ansiedade"


EC Redentor 2018
Foto: Divulgação EC Redentor

Sete títulos estarão representados em campo na tarde deste domingo (04/11) quando a bola rolar às 15:40 para Redentor e Beija-Flor no estádio Alfredo de Castilho para a primeira partida da final da Copa SEMEL 2018.

Tri-campeão do futebol amador bauruense nos anos de 1977, 1994 e 2000, o Peba volta a uma final de competição após seis anos, quando em 2012, perdeu a mesma disputa da Copa SEMEL para o próprio Beija-Flor.

Não bastasse perder aquela final que representava a decisão da apenas segunda edição da competição, o time já vinha de outros dois vice-campeonatos consecutivos para o mesmo adversário, nos anos de 2011 e também em 2010, no caso, na disputa da UEFAB (União Esportiva do Futebol Amador de Bauru).



Há dezoito anos sem levantar o caneco, o Redentor chega credenciado a fazer frente ao time da Zona Leste depois de realizar uma campanha melhor que a de seu adversário na temporada em 2018.

Até aqui, o Peba realizou 24 jogos, obteve 18 vitórias, 3 empates e sofreu apenas 3 derrotas. Com aproveitamento de 79,17%, o time ainda balançou as redes por 62 vezes e sofreu outros 19 gols.

E toda essa campanha que teve como consequência a chegada à final, está causando uma verdadeira mistura de sentimentos entre os torcedores, diretores e jogadores da equipe. Yuri Pereira, um dos representantes do Peba, falou a respeito:

Foto: Divulgação EC Redentor

"Nossa preparação até aqui foi ótima. Todos os nossos jogadores estão bem fisicamente, descansados, focados e com vontade de trazer essa taça para o clube. Na nossa comunidade não se fala em outra coisa, uma vez que ficamos seis anos sem chegar na final e estamos há 18 sem título. Estamos todos confiantes. Estamos vivendo um clima contagiante de ansiedade. Temos tido também bastante procura de pulseiras em nossa sede, torcedores comentando e outros que já nem tem conseguido dormir por conta dessa partida", destacou.

E engana-se quem pensa que apenas o Jardim Redentor e adjacência estão engajados com o time na busca pelo tetra do amador. Yuri destaca que tem recebido apoio inclusive de outras agremiações adversárias, e agora unidas, neste momento de decisão da Copa:

"Aproveito a oportunidade para agradecer o apoio e a torcida que estamos recebendo da diretoria da Luziana e da Portuguesa. Esperamos todos que vai ser uma grande final", reitera.

Redentor e Beija-Flor receberam cada duas mil pulseiras como forma de ingresso na partida de amanhã no Alfredão. O duelo de volta no entanto acontecerá no mesmo estádio no próximo domingo, 11/11, às 09:40.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.