PESQUISE

Noroeste toma conta da partida, abre o placar, mas empata no Alfredão

Redação
Diego Souza foi o autor do gol noroestino em cobrança de penalidade
Foto: Bruno Freitas / ECN

Apesar do jogo atípico e com adversário na retranca, Norusca segue invicto e na 5.ª colocação, dentro do acirrado G8


O Noroeste dominou a partida na noite desta quarta-feira (23), diante do seu torcedor no estádio Alfredo de Castilho, mas saiu de campo com um empate em 1 a 1 com o Primavera de Indaiatuba, na 2.ª rodada do Paulistão Série A3 2019. Resultado que não preocupa a comissão técnica, já que o técnico Betão Alcântara projeta 30 pontos na fase de classificação. O gol noroestino saiu no segundo tempo, após tanto o time insistir em furar a retranca adversária, com o camisa 10 Diego Souza, de pênalti. O empate veio após longo tempo de jogo parado, com o também camisa 10 Lucas Lopes do Primavera.

A Locomotiva Vermelha agora tem 4 pontos, fechando a noite na 5.ª colocação. O líder é o Barretos, com 6 pontos e o único 100% na competição.

O técnico Betão Alcântara falou sobre o jogo. "Enfrentamos um adversário jogando atrás da linha da bola, só com a intenção de marcar e sair daqui com um ponto. Perdemos dois jogadores em um lance estranho, por lesão, no mesmo lance, mas tivemos que jogar com paciência para abrirmos o placar. Depois o jogo começou a ter uma sequência de paradas, perdemos a nossa intensidade, num momento bom do nosso time. E no único chute que eles arriscaram, fizeram o gol. Mas estamos com a quantidade de pontos que eu havia previso para essas duas primeiras rodadas, confiantes, e agora é enfrentar o São Carlos fora", avalia.

O JOGO

Partida atípica, com queda de iluminação, lesão da árbitra Edna Batista, que levou bastante tempo para se recuperar e só longo depois precisou ser substituída pelo 4.º árbitro Edson da Silva, 20 minutos de "acréscimo" e um golaço de rara beleza do time visitante.

O primeiro tempo foi marcado por amplo domínio de posse de bola do Noroeste, contra uma equipe que não se propôs a atacar e se fechou na defesa, brigando por uma bola. O goleiro noroestino Cairo praticamente assistiu os 45 minutos iniciais. O primeiro grande perigo de gol surgiu aos 20 minutos, com um chute de fora da área de Richarlyson, que o goleiro Felipe espalmou. O Noroeste prosseguiu trabalhando a bola pé em pé, tentando furar a defesa adversária, até com bolas alçadas na área, mas não conseguiu. O Norusca perdeu dois jogadores lesionados aos 37, o lateral-esquerdo Renan e o atacante Lucas Dantas, ambos com dores na coxa. Entraram em seus lugares o lateral-direito Pacheco e o atacante Talles Brener.

Capitão Richarlyson mantém a regularidade no meio-campo noroestino
Foto: Bruno Freitas / ECN

De acordo com o clube, ambos os atletas contundidos serão avaliados por exame de imagem nesta quinta-feira. 

O segundo tempo começou novamente com o Alvirrubro ditando o ritmo de jogo, até uma escapada rápida pelo lado direito e o o centroavante Pedro Felipe, estreante, sofrer pênalti. Uma queda de energia retardou o jogo em quase 7 minutos e depois que a luz voltou o camisa 10 Diego Souza fez cobrança perfeita e abriu o placar, 1 a 0. 

O resultado parcial obrigou o Primavera se abrir e buscar o jogo ofensivo, mas ai a lesão da árbitra Edna Batista deu uma esfriada na partida. O Noroeste voltou a ter chances de gol, com Talles Brener e Pacheco, mas esbarraram na defesa do goleiro inspirado. Aos 35 do segundo tempo, num ataque despretensioso do Primavera, o camisa 10 Lucas Lopes aproveitou um rebote espirrado e de fora da área acertou um chutaço de perna esquerda, na gaveta, 1 a 1.

O centroavante Jackson também entrou na partida, estreando com a camisa 18, no lugar do 9 Pedro Felipe, mas não teve oportunidade de colocar o Alvirrubro em vantagem. O Noroeste ainda tentou marcar com arremates de Léo Gonçalves e Diego Souza, mas o clube saiu de campo com um empate. 

O próximo compromisso do Noroeste é sábado, às 17h, contra o São Carlos, na casa do adversário.

Fonte: EC Noroeste


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.