Parceiro

Depois de conquistar título com Operário-MS, meia Gugu reforça rival no sul-mato-grossense

Redação
Gugu retorna ao futebol sul-mato-grossense após título na temporada passada
Foto: Arquivo Pessoal

Bauruense fez parte e contribuiu diretamente para a conquista do título sul-mato-grossense do Operário que não levantava a taça por mais de duas décadas.

Um dos destaques alvi-negro na temporada passada, o meia Luiz Miguel, 33 anos, está de volta à disputa do Estadual, mas dessa vez, vestindo a camisa do rival Sete de Setembro de Dourados onde tem a companhia do Otacílio Neto, atacante que defendeu com brilhantismo a camisa do EC Noroeste.

Semifinalista na temporada passada, o Sete de Setembro se reforçou bastante para chegar ao título da competição e o meia é umas das peças chave do elenco comandado por Valdir Fortini e logo em sua primeira participação, ainda na pré-temporada, Gugu balançou as redes em jogo-treino da equipe diante do selecionado de Taiaçu, município próximo a Jaboticabal, local onde foi realizado a preparação. Na ocasião, o meia deixou sua marca 3 vezes na vitória do Sete por 10 a 2 sendo o destaque da partida.

Elenco do Sete de Setembro de Dourados 2019
Foto: Arquivo Pessoal

Já pela disputa do Estadual, Gugu tem feito parte do elenco principal nas primeiras rodadas, porém a equipe não vai bem na competição ocupando atualmente a décima colocação, na zona de rebaixamento com três pontos somados em três partidas realizadas.

ENCONTRO NAS SEMIFINAIS

Se hoje o meia é um dos destaques do time douradense, num passado recente o mesmo era o algoz já que na partida de volta das semifinais da temporada passada, Operário e Sete de Dourados se enfrentaram no Morenão e o primeiro gol alvi-negro saiu dos pés de Gugu. Na ocasião, a partida terminou encerrada em 2 a 1 para o Operário que avançou à final e consequentemente foi o campeão do Estado após 21 anos de espera.

DESEMPENHO NO ESTADUAL

Na primeira rodada da competição, o Sete de Dourados encarou o Águia Negra e foi derrotado pelo placar de 4 a 0 jogando como mandante no Morenão. Na segunda partida da equipe, o placar desfavorável ocorreu diante da Costa Rica jogando no Laertão pelo placar mínimo. O terceiro compromisso da equipe, foi válido pela quinta rodada após adiamento dos jogos anteriores e a primeira vitória aconteceu com dois gols de Otacílio Neto diante do Aquidauanense no último dia 2.

No próximo dia 20, Gugu reencontrará sua antiga equipe quando o Sete receberá o Operário em local e horário a serem definidos pela organização.

DE PAI PRA FILHO


Meia Luiz Miguel (Gugu) ao lado do filho Luiz Gustavo
Foto: Arquivo Pessoal

Se o Gugu seguiu os passos de seu pai, Sebastião Alves e se tornou jogador, o mesmo acontece com Luiz Gustavo, 11 anos, filho do meia que iniciou sua trajetória ainda pequeno, onde defende as cores da Escola Craques do Futuro. E a semelhança não para por aí, uma vez, que o pequeno atua no sistema ofensivo com extremo em ambos lados do campo ou mesmo fazendo a função de centroavante, jogando entre os zagueiros. Posição que o o pai conhece bem.

O jovem Luiz Gustavo, em sua curta trajetória já soma as primeiras conquistas, dentre elas o título da Copa América de 2018, no sub-11, atuando pela equipe do Craques que é gerida pelo Leandro Barbosa, o Mumu e que na época tinha a companhia do treinador Érick Luchetti que hoje comanda o Boca Junior-SE na primeira divisão local.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.