PESQUISE

Sesi Vôlei Bauru encara Sesc RJ por vaga inédita à semifinal da Superliga Cimed 2018/2019

Redação
Uma vitória em solo carioca garante a equipe bauruense nas semifinais da SL
Foto: Marcelo Ferrazoli / Sesi Vôlei Bauru

Em vantagem na série, equipe reencontra cariocas, agora no RJ, buscando classificar-se pela primeira vez à semifinal da competição



O Sesi Vôlei Bauru pode escrever mais um capítulo inédito em sua história nesta sexta-feira, 22. Isso porque a equipe enfrenta o Sesc RJ, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, às 21h30, no segundo duelo das quartas de final da Superliga Cimed 2018/2019, buscando classificar-se pela primeira vez à semifinal da competição. O SporTV2 transmitirá ao vivo a partida.

Em vantagem na série melhor de três jogos após a vitória por 3 a 1 na estreia das quartas diante das cariocas, na última terça-feira, em Bauru (SP), o Sesi Vôlei Bauru tenta a segunda vitória consecutiva para fechar o playoff e avançar à semifinal para enfrentar o vencedor da série entre Dentil/Praia Clube x Fluminense.

Já o Sesc RJ precisa vencer o Sesi Vôlei Bauru para não ser eliminado e forçar a realização do terceiro e último jogo da série, que também será no Rio de Janeiro, no Tijuca Tênis Clube, no dia 26, às 21h30, com transmissão do SporTV, em razão do time carioca ter feito melhor campanha na fase classificatória.

Será o quinto confronto da temporada entre o Sesi Vôlei Bauru e o Sesc RJ, com duas vitórias para cada lado nos confrontos anteriores: as cariocas superaram as bauruenses duas vezes na fase classificatória da Superliga Cimed 2018/2019 (3 a 2, no Rio de Janeiro, e 3 a 1, em Bauru) e o Sesi Vôlei Bauru bateu as cariocas nas quartas de final da Copa Brasil (3 a 2, em Marília) e no primeiro duelo das quartas de final da Superliga Cimed 2018/2019 (3 a 1, em Bauru).

E agora, para mais um “tira-teima” decisivo entre os rivais, o Sesi Vôlei Bauru sabe que as dificuldades serão ainda maiores e, por isso, mantém os “pés no chão”. “Sabemos que o desafio será muito grande. Independentemente do fato de já termos vencido a primeira partida, não tem nada ganho. Jogar no Rio de Janeiro é muito difícil e, por isso, temos de manter o pé no chão e ter muito foco e concentração porque o Sesc RJ virá com tudo para cima”, alerta a central Valquiria.

Fonte: Sesi Vôlei Bauru



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.