Parceiro

Sesi Vôlei Bauru realiza campanha contra o preconceito

TNRB / Sesi Vôlei Bauru

Tifanny, à esquerda, é uma das protagonistas da campanha contra o preconceito lançada pelo Sesi Vôlei Bauru
Foto: Julio Marques

A campanha contra o preconceito realizada pelo Sesi Vôlei Bauru está a todo vapor! A iniciativa conta com postagens nas redes sociais, em busdoor, outdoors, panfletagens em todos os jogos dentro e fora de casa, divulgação de anúncios em diversos órgãos de comunicação, além de uma série de ações educativas e de conscientização que estão sendo desenvolvidas em escolas e em vários outros locais de Bauru.

Com isso, o Sesi Vôlei Bauru reforça seu compromisso contra o preconceito e a intolerância e estimula denúncias contra crimes de tais natureza através do Disque 100, sistema de atendimento telefônico criado pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos para receber reclamações de violações de direitos humanos sobre diversos temas.



Para o presidente do time, Reinaldo Mandaliti, o objetivo é reafirmar o compromisso com o respeito à honra e a dignidade humana, lutando de forma firme e permanente no combate ao preconceito. “O Sesi Vôlei Bauru não tolera e nem compactua com qualquer tipo e/ou forma de preconceito e os repudia de forma veemente, seja ele racial, sexual, social, de gênero, religioso e de todas as demais formas em que ele possa se manifestar”, declara o dirigente.

Com início no dia 9 de junho, a campanha segue forte a fim de alcançar o maior número possível de pessoas.


CASO DE INJÚRIA

Recentemente a equipe do Sesi Vôlei Bauru esteve no centro dos holofotes em decorrência de um caso de injúria racial acontecido contra a atleta Isabelle, da categoria sub-17 da equipe do Barueri, em uma partida envolvendo ambas no Campeonato Metropolitano em Bauru. O ato teria partido de pessoas que estavam assistindo a partida na arquibancada. Até mesmo a ponteira Amanda, que defende a equipe adulta do Barueri e também a Seleção Brasileira, chegou a se manifestar.

A repercussão ganhou escala nacional quando o pai da atleta, Sr. Gilmar, publicou em seu facebook um post indignando-se com o ocorrido. Desde então o Sesi Vôlei Bauru vem se empenhando em identificar os autores do crime e correlacionadamente se engajando em políticas de combate às diversas formas de preconceito. Confira abaixo o vídeo de divulgação da campanha:




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.