Xadrez BTC/Semel faz dobradinha e conquista tricampeonato dos Regionais

Equipe do BTC que representou Bauru nos Jogos Regionais em Botucatu
Foto: Divulgação


Após a equipe feminina do Xadrez BTC/Semel ter conquistado o Ouro e o tricampeonato dos Jogos Regionais de Botucatu, no final de semana, foi a vez do time masculino do Bauru Tênis Clube também comemorar o Tri do torneio. Ambos os times de enxadristas conquistaram o Ouro nos anos de 2017, 2018 e em 2019. As duas categorias obtiveram vagas para os Jogos Abertos do Interior.

Na decisão masculina, onde este torneio de 2019 foi um dos mais difíceis dos últimos anos, o Xadrez BTC/Semel contou com a pontuação elevada que conquistou ao longo das rodadas, ficando com uma gordurinha extra de pontos para o jogo final, onde empatou em 2 x 2 com São Carlos e ficou com o título. Comemoraram no topo do pódio os enxadristas Carlos de Castro Barreto Filho, Denrick Cabral, Guilherme Gomes, Guilherme Sacardo Telles Nunes, Ronaldo Alonso, Tiago Mangialardo, Vinícius Martins e Yago Santiago. No feminino, defendem o BTC e foram tricampeãs Amanda Polido, Ana Beatriz Vieira, Ana Clara Barreto e Silva, Beatriz Silva, Letícia Manzatto, Liara Blanco Silva e Sofia Laura Vieira. O técnico é Daniel Baldim e o assistente técnico é Márcio Chioca. O coordenador é Guilherme Telles Nunes.

Na quarta-feira da semana passada o BTC, que é pólo do xadrez em Bauru, numa parceria com a Semel, apresentou o seu novo Centro de Treinamento Avançado de Xadrez "Murilo Martha Aiello". De acordo com o clube, o investimento é para que os resultados, que já são impactantes, possam ser ainda maiores, com novos títulos nacionais e internacionais. Voltar a vencer os Abertos é uma obsessão dos enxadristas bauruenses. Em 2019, a modalidade do xadrez, uma das que mais conquistam títulos para cidade e que fornece aulas gratuitas para toda a comunidade, recebeu apenas R$ 10 mil de valor anual do Fundo Municipal de Desenvolvimento Esportivo, uma das menores, e ainda com atraso de seis meses. O valor que era para ter sido repassado em janeiro e veio só em julho, supre apenas parte das despesas dos campeonatos e do dia a dia das aulas. Isso faz com que o clube e os envolvidos com o xadrez terem a necessidade de buscar recursos de patrocinadores.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.