Parceiro

Beija-Flor "dá o troco" e conquista o tetracampeonato da Copa Semel

A festa tomou conta de todos os envolvidos com o tetra da Copa Semel
Foto: Nino Felipe / Divulgação


Depois de 180 minutos de muito futebol e um belo espetáculo apresentado pelas equipes e seus torcedores, o campeão da temporada 2019 da Copa Semel foi definido na manhã do domingo em partida realizada no estádio Alfredo de Castilho com atraso de quinze minutos para o início, tendo a bola começado a rolar as 10h15 sob comando do árbitro Milton Porto, experiente e acostumado com finais de campeonato, auxiliado por Plínio Martins Moreira Filho e Osvaldo Evaristo Filho, observados pelo representante José Garcia.

O JOGO

Diferente da partida anterior em que os tempos foram distintos, o confronto final foi equilibrado por todo o período e com lances de perigo que poderiam se converter em gol se não fosse a "falta de sorte" dos finalizadores.

O primeiro susto da partida foi pelo lado do Beija-Flor aos sete minutos em cobrança de falta, após batida a meia altura que passou pelo meio da barreira e a bola saiu rente a trave direita do goleiro Thiago.

Lance de ataque do Comercial em cabeceada do zagueiro Bruno que levou perigo
Foto: Nino Felipe / Divulgação

A resposta comercialina foi aos quinze minutos, também em jogada de bola parada, após Juninho Marília cobrar a falta com muito perigo, obrigando Murilo a fazer defesa importantíssima evitando a abertura do marcador. O mesmo ocorreu na sequência, aos dezessete minutos novamente com Juninho em cobrança de falta, dessa vez frontal a meta, em batida colocada que tinha endereço certo, se não fosse a bela defesa de Murilo que saltou no ângulo esquerdo e ficou com a bola.

Daí em diante as equipes trocaram passes, evitando o desgaste que naturalmente aconteceria devido ao forte calor e as dimensões do gramado, levando em consideração que as equipes passam a maior parte da competição jogando nos gramados dos estádios distritais e apenas nas semifinais e final, passam a atuar no "Alfredão" pertencente ao EC Noroeste. O resultado inicial permaneceu até o término do período.

Na volta do intervalo, aos quatro minutos, o Beija-Flor teve grande oportunidade em cobrança de falta, que aconteceu em cima da linha da grande área, porém o árbitro interpretou o lance ainda fora da marcação. Igão, em batida rasteira e sem direção, desperdiçou a oportunidade de colocar o Beija em vantagem.

O Comercial, que passou o susto de um pênalti contra, reclamou muito após o atacante Luiz Ronaldo invadir a grande área e ser tocado pelo defensor do Beija-Flor após drible, sofrendo pênalti não marcado pela arbitragem, que ainda interpretou simulação do jogador, punindo com cartão amarelo pelo lance.

Papelão (branco) foi muito marcado durante os noventa minutos de jogo
Foto: Nino Felipe / Divulgação

Se os pênaltis foram lances interpretativo, o erro que poderia ter mudado o direcionamento da partida foi após o assistente Osvaldo Evaristo Filho assinalar impedimento no lance em que o centroavante Papelão serviu Rodriguinho pelo lado esquerdo do ataque em jogada legal, que deixaria o meia-atacante em condições de finalização já que sairia de frente com o goleiro Murilo.

Pelo lado alvi-celeste, muito se pedia marcação de penalidade, principalmente no atacante Pi porém era nítido que a intenção do jogador era levar a bola pra dentro da área e ficar aguardando contato na esperança da marcação de falta. Sem modificação nos marcadores, a partida se estendeu para a disputa de penalidades.

PENALIDADES

Penalidade batida pelo ex-noroestino Wellington Bueno e defendida por Murilo
Foto: Nino Felipe / Divulgação

Depois de várias modificações em ambas equipes, os batedores foram definidos, sendo, pela ordem, Osmar, Juninho, Juninho Marília, Felipinho e Wellington Bueno pelo lado do Comercial e Thiago, Deivid, Igão, Barreto e Placca pelo lado do Beija-Flor.

Abrindo a série, o Comercial converteu duas, das cinco cobranças, com Osmar e Juninho Marília e o Beija-Flor, que chegou a ficar em desvantagem nas cobranças já que apenas Deivid havia marcado, conseguiu reverter a pressão após Barreto converter a cobrança e deixar Wellington Bueno com a responsabilidade de manter o Comercial em disputa, porem o camisa 21 do Tigre bateu mau e Guilherme Placca, um dos principais nomes da equipe na conquista do bicampeonato consecutivo, converteu a batida e deu o quarto título da Copa Semel (e o sexto no futebol amador). O Comercial, terminou a competição sem sofrer derrota no tempo regulamentar, ficando com o vice-campeonato invicto.



TROCO


A partida teve um "sabor especial" já que marcou o reencontro de ambas equipes em uma final de campeonato, tendo em vista que ambos decidiram a sexta edição da competição em 2016, quando o Comercial venceu o Beija-Flor na primeira partida, pelo placar de 2 a 1 e no confronto decisivo, ficaram no empate em um gol, com gol de Rodriguinho para o Tigre e Diego DH descontando para o Beija-Flor. 

A conquista foi a segunda da equipe na disputa do futebol amador, já que haviam conquistado o título da segunda divisão da Liga Bauruense em 2009 sobre a AE Juventude do Núcleo Gaspari, naquela ocasião.

Antes da decisão, nossa equipe realizou uma enquete em nossa rede social para saber a opinião do público e a preferência pela conquista do título. Nitidamente, o equilíbrio foi tomado e, coma apenas dez votos de diferença, o Comercial ficou à frente do Beija Flor, em um total de 940 votos, sendo 465 para o campeão (49%) e 475 votos para os comercialinos (51%).

CERIMONIAL DE PREMIAÇÃO

Durante o cerimonial, o Coordenador de Futebol da Semel, Ubiratan Alves da Silva conduziu a solenidade. Para a entrega do troféu ao vice-campeão, o Secretário de Esportes Alexandre Zwicker foi quem entregou ao capitão da equipe. ainda com o Secretário, o troféu de goleiro menos vazado foi entregue à Murilo que sofreu nove gols em 17 partidas, mas o gesto que chamou a atenção, foi o reconhecimento do arqueiro que convidou o goleiro Thiago, do Comercial para saírem juntos na foto.

Ao campeão, o vice-prefeito Toninho Gimenez foi quem entregou o troféu, assim como para o artilheiro Thiago "Papelão", que marcou 19 gols ao longo da competição em 19 partidas que esteve presente.

As entrevistas pós jogo estão em nosso canal no youtube. Acesse aqui e aproveita para se inscrever!

FICHA TÉCNICA

9ª Copa Semel de Futebol Amador

Estádio Alfredo de Castilho (ECN) - Vila Pacífico
EC Beija-Flor 0 (3)x(2) 0 Comercial EC
Data: 20/10/2019
Hora: 10h15

EC Beija-Flor: 1-Murilo; 2-Felipinho, 3-Igão, 4-Manfio, 6-Nino; 5-Lucas Amaral (21-Tiago), 7-Placca, 8-Amaral Pai (26-Deivid), 10-Nirda (15-Barreto); 11-Pi (23-Kaik), 19-Porta; Técnico: Batata.

Comercial EC: 1-Thiago; 2-Luquinha, 3-Bruno, 4-Geovanny (16-Felipinho), 6-Jean (14-Tiago); 5-Juninho, 7-Rodriguinho (18-Luizinho), 8-Juninho Marília, 10-Gadelha (21-Wellington Bueno); 11-Luiz Ronaldo (22-Osmar Cambalhota), 9-Papelão; Técnico: Foguinho.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.