Parceiro

Comercial sai na frente e sofre empate nos acréscimos

Duelo de abertura da final foi marcado pelo equilíbrio e entrega de ambas quipes
Foto: Nino Felipe / Divulgação 


Partida realizada na manhã do domingo no estádio Alfredo de Castilho teve presença de bom público mesmo debaixo do forte calor que fazia onde os torcedores deram show a parte cantando e incentivando suas equipes do início ao fim da partida que terminou em igualdade, deixando a decisão aberta para o próximo confronto no mesmo local.

O JOGO

Ligado desde o apito inicial, o Beija-Flor optou por fazer marcação alta, pressionando as saídas de bola comercialina e, a pressão quase surtiu efeito aos quatro minutos, após Geovane errar passe próximo da grande área, Porta se aproveitar do lance e trabalhar jogada com o atacante Pi em trâmite ofensivo, mas o zagueiro conseguiu interceptar a finalização.

Mais ofensivo, o Beija-Flor viveu outro bom momento a primeira etapa em finalização de longa distância do meia Nirda, que obrigou Thiago a fazer defesa dificílima espalmando a bola para escanteio aos 18 minutos.

Antes do término da primeira etapa, Papelão chegou a marcar em favor do Comercial, mas o lance foi anulado pela assistente Iris em marcação legal de impedimento.

Durante o intervalo, nenhuma equipe promoveu alteração, porém pelo lado do Comercial, a cobrança do técnico Foguinho fez o time acordar pro jogo, fazendo grande atuação na segunda etapa sob comando do experiente Fabiano Gadelha que comandou a equipe em campo, ditando o ritmo do jogo e fazendo a diferença.

Aos 4 minutos, o próprio Gadelha foi quem levou muito perigo à meta do arqueiro Dida, substituto do Murilo que foi expulso na partida anterior, após o meia deslocar o zagueiro da jogada, puxar a bola pro pé esquerdo e finalizar com muito perigo no lado direito pelo alto.

Goleiro Thiago do Comercial correspondeu nas vezes em que foi acionado
Foto: Nino Felipe / Divulgação

Presente no campo ofensivo, o Comercial abriu o marcador aos 28 minutos após a defesa do Beija-Flor falhar e Papelão aproveitar para driblar o goleiro e finalizar pro gol vazio.

Com 37 jogado, o Comercial teve nova oportunidade claríssima de gol, mas desperdiçou após Fabiano Gadelha arrancar em velocidade pelo lado esquerdo, invadir a grande área e finalizar a meia altura possibilitando a defesa do goleiro Dida que saiu de forma precisa para interceptar a jogada.

Com cinco minutos acrescido pelo árbitro, o Beija-Flor se lançou ao ataque e em cobrança de falta na lateral, a zaga do Comercial desviou a bola que sobrou para Porta escorar pro fundo do gol igualando o placar e diminuindo o sufoco da equipe que lutou bravamente para não ficar em desvantagem no duelo de ida da final.

O confronto foi conduzido pelo árbitro Edilson Antônio de Oliveira, assistido por Plínio Moreira Martins Filho e Iris Suelen Rodrigues. José Garcia foi o representante da partida.

duelo de volta

No próximo domingo, ambas equipes se encontrarão para decidir o campeão da temporada 2019 da 9ª edição da Copa Semel, que tem a organização da Secretaria Municipal de Esportes através do coordenador de futebol Ubiratan Alves da Silva.

Ficha Técnica:

Estádio: Drº Alfredo de Castilho (EC Noroeste) - Vila Pacífico
Data: 13/10/2019
Hora: 10h

Comercial EC: 1-Thiago; 2-Luquinha, 3-Bruno, 4-Geovane, 6-Jean (22-Wellington Bueno); 5-Juninho (14-Thiago), 7-Rodriguinho, 8-Junior Marília, 10-Fabiano Gadelha; 11-Luis Ronaldo e 9-Papelão; Técnico: Leandro Ávila (Foguinho).

EC Beija-Flor: 1-Dida; 2-Luis Felipe (19-Maikinho), 3-Igão, 4-Lucas Amaral, 6-Marlon (15-Ninho); 5-Placca, 7-Nirda, 8-Amaral "Pai", 10-Barreto; 11-Pi e 9-Porta; Técnico: Batata


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.